23/09/2020 às 10h18min - Atualizada em 23/09/2020 às 10h18min

No comparativo semanal, os preços da arroba registrou alta de 3,04% na do boi e 3,21% na da vaca

No mercado futuro a média de R$ 249,12/@ do boi e R$ 247,52/@ a vaca, com a maior valorização na arroba do boi gordo, a relação de troca boi/bezerro novamente subiu

Redação com assessoria
IMEA MT
-
Cotações mais próximas: Desde março, o valor da arroba a prazo de MT estava se distanciando do comercializado na referência, São Paulo. Contudo, a partir de jul/20 o diferencial MT-SP começou a se estreitar, só que ainda de maneira mais contida.

Já em agosto, este indicador apresentou um movimento mensal mais intenso, de 3,11 p.p., chegando a -11,03% (1,31 p.p. abaixo do histórico).

Este cenário foi reflexo da valorização mais intensa na praça mato-grossense ante a paulista: na primeira, o aumento mensal foi de 6,91%, enquanto na segunda foi de 3,18%, ficando nas médias (sem Funrural) de R$ 203,69/@ e R$ 228,84/@ (CEPEA), na mesma ordem.

A baixa oferta de animais e exportações aquecidas já viraram rotina e ainda são os principais fatores que têm refletido nesta conjuntura.

Em setembro, ainda se observa a mesma configuração, mas verifica-se que o aumento em SP tem sido em menores proporções. Assim, pode ser que haja suporte para mais um estreitamento do diferencial MT-SP no ano.

• No comparativo semanal, os preços da arroba registraram aumento: 3,04% na do boi e 3,21% na da vaca. Com isso, as cotações ficaram na média de R$ 224,62/@ e R$ 214,00/@, na mesma ordem.

• Mesmo com a oferta escassa e poucos negócios realizados, a escala de abate ficou estável na semana passada. A variação da média semanal foi de apenas -0,07 dia.

• No mercado futuro, os contratos corrente e de out/20 fecharam a última semana com cenário positivo. Ambos apresentaram alta, fechando nas médias de R$ 249,12/@ e R$ 247,52/@, respectivamente.

• Com a maior valorização na arroba do boi gordo, a relação de troca boi/bezerro novamente subiu. Na semana passada, o produtor conseguiu comprar com uma cabeça de boi 1,96 cabeça de bezerro, incremento semanal de 2,44%. 

DIFICULDADE INDUSTRIAL:

A utilização frigorífica é mais um indicativo de como está a atuação da agroindústria em Mato Grosso. Em agosto, novamente a utilização da capacidade industrial recuou e totalizou 72,13%.

Este valor é 1,63 p.p. menor que o do mês anterior e 9,36 p.p. abaixo ao do mesmo período de 2019. Este movimento foi impactado pelo menor abate de animais no estado, puxado pelas fêmeas: em relação a jul/20 foram abatidas 17,34% a menos. A queda só não foi maior devido ao aumento no abate de machos no período.

Para se ter uma ideia, o abate daqueles entre 12-24 meses aumentou 44,91%, ação normal pelo período de entrega de animais de cocho. Com isso, as regiões que registraram incremento na utilização frigorífica foram a médionorte, oeste e sudeste, localidades onde a prática de confinamento está concentrada.

Todo este cenário indica que, mesmo com a maior disponibilidade de bovinos machos, a indústria ainda teve dificuldade de preenchimento de escalas. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp