25/08/2020 às 09h47min - Atualizada em 25/08/2020 às 09h47min

Os preços no mercado futuro permaneceram em alta, atingindo R$ 210@ do Boi Gordo e R$ 200/@ da Vaca

Entre março-maio/20, o ágio boi/bezerro ficou acima dos patamares de 2019, batendo o pico em maio, de 31,53%.

Redação com assessoria
IMEA MT
-
Diferença de base: Em julho de 2020, o diferencial de base da arroba a prazo entre Mato Grosso e São Paulo estreitou 0,30 p.p. no comparativo mensal, fechando o mês na média de -14,14%.

Mesmo com esse movimento, o diferencial ainda está largo, pois no comparativo com julho de 2019 a diferença entre as duas praças era de -9,25%, ou seja, houve um distanciamento anual de 4,89 p.p.

Um dos principais motivos que explicam este cenário é a valorização da arroba do boi gordo mais intensa na praça SP até dois meses atrás.

Apesar disso, a atual oferta restrita nos mercados mato-grossense e paulista, que, inclusive, tem procurado negócios em MT, é um dos fatores que têm corroborado para maiores valorizações agora no mercado mato-grossense, dando início a esse estreitamento na diferença das cotações entre os estados.

Vale ressaltar que a demanda externa aquecida, sendo recorde em julho em MT, também tem contribuído para esta conjuntura.

• O mercado do boi e da vaca gorda teve mais uma semana de oferta escassa e de variações semanais significativas: 1,56% para a arroba do macho e 2,06% para a da fêmea.

• No comparativo semanal, a média da escala de abate ficou praticamente estável, com variação mínima de 0,04 dia, ficando próximo da média de 6,70 dias.

• Na semana passada, os preços no mercado futuro permaneceram em alta. Para o contrato corrente, a valorização semanal foi de 1,22% e para o de out/20, de 2,16%. Com isso, a média ficou em R$ 229,04/@ e R$ 228,01/@, na mesma ordem.

• Com a valorização da arroba do boi, somada a uma leve alta na média dos preços do bezerro de ano, a relação de troca boi/bezerro fechou a semana passada em 1,83 cab./cab., um aumento de 0,88% no comparativo semanal. 

ÁGIO:

O ágio entre a arroba do boi gordo e a arroba do bezerro de ano é um indicador muito importante para o recriador avaliar a sua rentabilidade. Entre março-maio/20, o ágio boi/bezerro ficou acima dos patamares de 2019, batendo o pico em maio, de 31,53%.

Após esse período, quando houve a “normalidade” do processamento e demanda do atacado, atreladas ao bom ritmo das exportações, a arroba do boi gordo começou a valorizar e, consequentemente, o ágio começou a cair.

Em julho, o indicador ficou em 26,98%, sendo, inclusive, 1,39 p.p menor do que julho de 2019, quando o indicador era 28,37%. Mesmo assim, o ágio ainda permanece acima da média histórica e os próximos valores irão depender de se a arroba do boi gordo continuará em crescimento e a do bezerro em queda.

Porém, este movimento ainda não dá sinais de acontecer antes de outubro, quando é comum o aumento da oferta desta categoria. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.2%
5.1%
8.4%
3.7%
8.4%
32.1%
6.5%
11.2%
3.7%
2.8%
4.2%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp