28/01/2021 às 10h01min - Atualizada em 31/03/2021 às 10h01min

Você sabe para que serve o Concentrado Energético na alimentação dos Bovinos de Corte?

A importância da nutrição na bovinocultura de corte

Edwana Mara Moreira Monteiro
Redação
-
O custo com alimentação representa cerca de 80% dos custos totais em sistemas de produção de bovinos de corte. Conseqüentemente, a formulação de dietas, ou seja, o fornecimento de nutrientes a partir dos alimentos disponíveis, é uma das mais importantes etapas de trabalho na produção de bovinos confinados.

Os alimentos são classificados de acordo com teor de fibra em: Volumosos e Concentrados.

Alimentos volumosos são aqueles que contêm alto teor de fibra bruta, mais que 18%, e baixo valor energético. Nesse grupo, incluem-se as pastagens, as forrageiras para corte, fenos, silagens, restos culturais, resíduos de agroindústrias, cascas, sabugos e outros. As principais características desses são a capacidade de manter a flora do rúmen, serem fonte de cálcio e microminerais.

Os alimentos concentrados são classificados de acordo com teor de proteína bruta em protéicos e energéticos. Os concentrados energéticos apresentam menos de 20% de proteína bruta. São representados, principalmente, pelos grãos de cereais e seus subprodutos, raízes e tubérculos, e as gorduras e óleos de origem vegetal ou animal.

As  principais características dos concentrados energéticos são:

- Possuem baixo teor de fibra;
- Geralmente possuem boa aceitabilidade pelos animais;
- O valor nutritivo não varia tanto dentro de um determinado alimento;
- São alimentos ricos em fósforo e pobres em cálcio;
- Possuem grande variabilidade na qualidade da proteína, mas geralmente é baixa;
- São pobres em PB, quando comparados aos concentrados proteicos.

Como exemplo de concentrado energético temos: milho em grão, Milho Desintegrado com Palha e Sabugo (MDPS), Sorgo em grão, Milheto em grão, Farelo de arroz integral ou desengordurado, Farelo de trigo, Casca de soja....

E, para se avaliar de modo concreto a digestibilidade dos principais nutrientes de uma dieta em ruminantes temos como técnica mais viável o uso da digestibilidade in situ de FDN e amido, já que esta possui a vantagem de ser processada em condições reais presentes no rúmen, possibilitando a avaliação de quanto o animal conseguiu aproveitar do alimento e consequentemente buscar melhorar a forma de produção deste visando o lucro e benefício para o animal.



Professora Edwana Monteiro é Zootecnista, pós doutora em Saúde e Produção Animal


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

12.2%
7.3%
14.6%
5.7%
10.6%
19.5%
8.9%
5.7%
3.3%
3.3%
5.7%
3.3%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp