06/08/2020 às 08h32min - Atualizada em 06/08/2020 às 08h32min

Suíno: Exportação em ritmo intenso faz com que cotação interna renove as máximas

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
SBA


Após registrar recorde em maio, os embarques de carne suína in natura, atingiram, em julho, o segundo maior volume de toda a série histórica da  Secex, iniciada em 1997.

No último mês, o Brasil exportou 90,2 mil toneladas de carne suína, apenas 500 toneladas a menos do que em maio. Com as exportações elevadas, as cotações do suíno vivo no mercado doméstico seguem em alta neste começo de agosto, renovando as máximas nominais na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea e chegando nos recordes reais, em outras.

O alto volume exportado tem elevado a demanda da indústria nacional por suínos no mercado independente, limitando ainda mais a oferta de animais para abate e reforçando o movimento de alta nos preços, que vem sendo verificado desde meados de julho.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.1%
6.0%
8.1%
3.2%
8.5%
30.2%
6.0%
10.9%
5.2%
3.2%
5.6%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp