10/06/2020 às 12h23min - Atualizada em 10/06/2020 às 12h23min

Produção de pólen é excelente alternativa de renda já que cada colméia pode produzir até 100 gramas por dia

Enquanto no atacado o quilo do mel é vendido pelo produtor por R$25, o do pólen sai por R$ 150

Redação com assessoria
SENAR

-

Cerca de 30 apicultores que participaram do treinamento de produção de Pólen, realizado no final de maio em Bocaiuva MG, pelo Senar de Minas Gerais. Os produtores que participaram do curso tem pretensão de passar a comercializar o pólen. 


Afonso Santos Oliveira é apicultor desde 2012 e tem na produção de mel a sua principal fonte de renda. Membro das diretorias da Cooperativa dos Apicultores do Norte de Minas e das Associações de Apicultores de Bocaiúva (APIBOC) e de Guaraciama (APIGUA), ele diz que, com as chuvas desse ano na região, que ultrapassaram a média dos últimos anos, houve uma queda na produção e no preço do mel – assim, o pólen passou a ser mais uma alternativa de ganho para os apicultores do Norte de Minas.



 

Segundo o técnico em Agropecuária Júlio César Pereira, já tem apicultor produzindo pólen em quantidade e qualidade para a comercialização. “O pólen, também chamado de ‘pão das abelhas’, é muito valorizado no mercado. Ele apresenta em sua composição grande quantidade de aminoácidos essenciais, ácidos graxos, vitaminas, oligoelementos, fibras vegetais, minerais e moléculas proteicas como os flavonoides. Hoje o quilo custa em média R$150,00”, explica.

Ainda segundo o técnico, a apicultura oferece várias opções de produção. As abelhas podem produzir, além do mel, a própolis, a geleia real e a cera.  “É uma atividade sustentável e que tem baixo custo de implantação e manutenção. A região também possui uma excelente florada nativa de várias espécies, fontes de pólen e néctar para alimentação das abelhas”, disse.


Mercado em crescimento

Criadores de abelha de São Paulo estão mudando o jeito de tocar o negócio. A produção de mel deixou de ser prioridade. A atividade mais lucrativa, agora, é a coleta do pólen. Há três anos o mel deixou de ser o principal produto nos apiários dos criadores Luiz Serrano e Denise Serrano. Os enxames são usados para a produção de pólen.

“O que uma colmeia produz de mel por ano, se for colocar em valor monetário, o pólen da rentabilidade em 30 dias”, explicou Luiz Serrano.



 

Enquanto no atacado o quilo do mel é vendido pelo produtor por R$ 25 , o do pólen sai por R$ 150. No início das floradas, é a época que a safra começa para valer. Em média, cada colmeia produz diariamente cem gramas.

A colheita do mel é feita três vezes ao ano. Com o pólen é um pouco diferente. O apicultor precisa coletar todos os dias. Caso contrário, a produção pode ser perdida.

“Ele pega umidade, vai se deteriorar, vira uma pasta e estraga o produto”, esclareceu Denise.

O pólen é um pó minúsculo, mas ganha a aparecia de bolota, como dizem os apicultores, depois de dezenas e dezenas de coletas que a abelha faz. Ele é a comida do enxame, a principal fonte de proteína. Mas só parte do que a abelha carrega vira alimento da colmeia. O resto fica para o produtor retido numa placa de proteção.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.3%
5.2%
8.5%
3.8%
8.5%
31.9%
6.6%
10.8%
3.8%
2.8%
4.2%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp