17/11/2022 às 09h59min - Atualizada em 17/11/2022 às 09h59min

Cotação do suíno vivo segue estável na semana em praticamente todas as praças acompanhadas

No mercado da carne, agentes de frigoríficos indicaram pequeno aquecimento na procura por parte dos atacadistas na primeira quinzena deste mês

Redação
Cepea
-
As diferentes condições de oferta de suíno vivo pronto para o abate dentre as regiões acompanhadas pelo Cepea têm resultado em variações distintas nos preços do animal.


Segundo pesquisadores do Cepea, no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais, a oferta restrita de suíno em peso ideal para abate vem elevando e/ou sustentando os valores do animal, quando consideradas as médias de outubro e novembro.


Já em boa parte das praças do Paraná, a dificuldade no escoamento dos produtos e no carregamento de animais para abate no início deste mês acabaram pressionando as médias de preços de novembro.


Quanto ao mercado da carne, agentes de frigoríficos indicaram pequeno aquecimento na procura por parte dos atacadistas na primeira quinzena deste mês, especialmente por cortes como carré, pernil com osso e paleta desossada, o que vem causando ajustes positivos nas cotações.


 
CONFIRA AS COTAÇÕES 

 
Nesta quinta-feira, 16/11, segundo o Cepea, o indicador do suíno vivo segue estável em praticamente todas as praças.


Em Minas Gerais está cotado a R$ 7,26 
o quilo, posto no frigorífico.



A praça de São paulo tem o suíno vivo cotado a R$ 7,11 o quilo, posto no frigorífico.
 


No Paraná está cotado em R$6,55 o quilo, a retirar na granja.



Em Santa Catarina o preço é de R$6,51 o quilo, a retirar na granja.
 


No Rio Grande do Sul segue cotado a R$6,62 o quilo, a retirar na granja.



Para a carcaça suína especial o preço praticado nesta quinta-feira, 16, é de R$ 10,87 o quilo.

 
INDICADOR DO SUÍNO VIVO CEPEA/ESALQ (R$/KG)
  ESTADO VALORVISTA VAR./DIA VAR./MÊS
16/11/2022 MG - posto 7,26 0,00% 0,14%
16/11/2022 PR - a retirar 6,55 0,00% -2,38%
16/11/2022 RS - a retirar 6,62 0,00% -1,19%
16/11/2022 SC - a retirar 6,51 0,00% -1,06%
16/11/2022 SP - posto 7,11 -0,28% -5,20%
Fonte: CEPEA






México abre mercado para a carne suína brasileira

 

A Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SCRI-Mapa) comunicou nesta segunda-feira (14) a abertura do mercado do México para a carne suína brasileira. Fruto do trabalho conjunto do Mapa e do Ministerio das Relações Exteriores (MRE), essa abertura de mercado permitirá intensificar o comércio bilateral entre os dois países.
 

Segundo a SCRI, com isso o Brasil poderá contribuir ainda mais para o combate à inflação e a garantia de seguraça alimentar no México. A carne suína do Brasil é reconhecida internacionalmente pela alta qualidade, inocuidade e competitividade. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp