02/05/2022 às 09h56min - Atualizada em 02/05/2022 às 09h56min

Milho: cotação tem leve alta na última semana após recuar 5,20% em abril

Preço do milho deve se sustentar devido a previsão de quebra da safra em diversos países como EUA, Argentina e Ucrânia

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
-
Segundo os pesquisadores do Cepea, os agentes do setor brasileiro de milho seguem atentos ao clima desfavorável à semeadura nos Estados Unidos e ao desenvolvimento das lavouras de segunda safra no Brasil, contexto que vem limitando a liquidez no spot nacional.


Segundo colaboradores do Cepea, parte dos consumidores relata ter estoques confortáveis, enquanto vendedores analisam a necessidade de realização de “caixa” e/ou de liberar espaços nos armazéns.


Nos EUA, desde o início da temporada, as baixas temperaturas têm atrapalhado a semeadura, que está em ritmo lento frente ao esperado pelo mercado e também na comparação com o ano anterior.


Por enquanto, a produção norte-americana é estimada pelo USDA em 383,94 milhões de toneladas, e caso a produtividade caia, diante de previsões de clima frio e úmido, a demanda pelo milho brasileiro pode crescer.


Vale lembrar que outros importantes fornecedores do cereal, como Ucrânia e Argentina, também enfrentam problemas na atual temporada.


Na Ucrânia, além das interrupções dos embarques pelo Mar Negro, a semeadura prevista para abril e maio pode não acontecer da maneira ideal, devido às dificuldades no transporte de insumos.


Na Argentina, a Bolsa de Cereales estima que serão produzidas 49 milhões de toneladas em 2021/22, 3,5 milhões de toneladas a menos que na temporada anterior.


No Brasil, a semeadura da segunda safra foi finalizada, e o desenvolvimento das lavouras está satisfatório na maior parte das regiões. No entanto, produtores de algumas praças do Centro-Oeste estão em alerta, visto que não chove há mais de duas semanas na região.
 



 
INDICADOR DO MILHO ESALQ/BM&FBOVESPA
  VALOR R$* VAR./DIA VAR./MÊS VALOR US$*
29/04/2022 88,25 -0,15% -5,20% 17,83
28/04/2022 88,38 0,19% -5,06% 17,90
27/04/2022 88,21 -0,34% -5,24% 17,77
26/04/2022 88,51 -0,23% -4,92% 17,74
25/04/2022 88,71 0,89% -4,71% 18,20
Fonte: CEPEA


 





 



CONFIRA A  COTAÇÃO NOS ESTADOS:



De modo geral, as cotações do milho tiveram leve alta na última semana.


No mercado gaúcho, em Não-Me-Toque, e em Panambí o milho está cotado a R$ 87.


No Paraná, em Londrina o preço é de R$ 83, em Cascavel R$ 82 e em Pato Branco está cotado a R$ 82,20 por saca.


Em Rondonópolis a saca segue comercializada a R$ 77,20,  Sorriso a R$ 73 e em Tangará da Serra a R$ 76.


No mercado de Rio Verde e Jataí, em Goiás, o preço é de R$ 80 por saca.


Em Dourados a saca é vendida a R$ 85 e em Campo Grande a R$ 79.


No Oeste da Bahia, em Luís Eduardo Magalhães está negociado a R$ 75 por saca.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp