14/04/2022 às 12h20min - Atualizada em 14/04/2022 às 12h20min

Pecuaristas gaúchos conhecem "Pecuária Orgânica" em dia de campo na Fazenda Martinar

O objetivo do evento foi apresentar as práticas de manejo agroecológico de animais com transição ao sistema orgânico de produção.

Redação com assessoria
Emater RS
-
A Fazenda Martinar abriu suas porteiras para o Dia de Campo em Pecuária Orgânica. O objetivo do evento foi apresentar as práticas de manejo agroecológico de animais com transição ao sistema orgânico de produção. Desde 2013, a fazenda está no processo de transição. 


A fazenda possui uma área de 710 hectares, com cerca de 520 hectares de campo nativo e 23% de mata nativa preservada. Para concretizar a transição ao sistema orgânico de produção, têm sido adotadas práticas de manejo, como roçadas estratégicas e divisões de potreiros para adoção do sistema Lone Tick, manejando as matrizes cruza charolês com nelore, entouradas com touros das raças Red Angus e Brangus. A Martimar também desenvolve a ovinocultura extensiva da raça Corriedale.


No início do evento, foi apresentada a propriedade pela médica veterinária Márcia Duarte, que relatou seu histórico, características, planejamento produtivo, objetivos, metas, desafios e oportunidades do sistema de produção orgânico para a pecuária de corte. Em seguida, o extensionista rural da Emater/RS-Ascar de Canguçu, técnico agrícola James Barbosa Pureza, apresentou o manejo adotado para o controle de carrapato, chamado sistema Lone Tick (carrapato solitário), associado ao manejo de diferimento do campo nativo. O projeto é uma ação conjunta da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande/MS), Emater/RS-Ascar, da Embrapa Clima Temperado (Pelotas/RS), da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Pelotas e da Prefeitura de Canguçu, iniciado em agosto de 2021.


A médica veterinária Angela Escosteguy, do Instituto do Bem-Estar (Ibem), apresentou os manejos adotados nos lotes, em consonância com o Guia Transição à Pecuária Orgânica, e as melhorias implantadas na infraestrutura instalada junto aos diversos piquetes para um manejo mais racional do rebanho.


Ao fim, houve caminhada com visita às instalações, piquetes, açudes, abrigos naturais (vegetação arbórea) e aos potreiros, para visualização do desenvolvimento do campo nativo e suas espécies leguminosas e gramíneas que compõem a botânica dos campos nativos da Fazenda Martimar.



Participaram 19 pessoas oriundas de Caçapava do Sul, Pelotas, Alegrete, Porto Alegre, Passo Fundo e Canguçu.



 

LEIA TAMBÉM:


Pecuaristas aumentam produção sem abrir novas frentes de desmatamento na Amazônia





Pesquisa comprova que uso de "sombra artificial" em confinamento reduz consumo de água do rebanho





Área com sistemas lavoura-pecuária em Mato Grosso ultrapassa 2,6 milhões de hectares





Manejo utiliza sistema de rotação de pastagem para reduzir carrapato-do-boi em 82% sem usar químicos​





Estratégias de manejo de pastagem e de condicionamento da recria na transição acelera a recuperação dos animais


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp