05/04/2022 às 10h40min - Atualizada em 05/04/2022 às 10h40min

ABCS reivindica a inclusão da carne suína na merenda escolar

O objetivo da ABCS é possibilitar a abertura dessa oferta ao governo federal e também incluir mais carne suína no cardápio dos brasileiros

Assessoria
ABCS
-

A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) protocolou na última quarta-feira (30), o ofício 08 que trata da Inclusão da carne suína e de seus derivados nos programas de aquisição para a merenda escolar (PNAE), e outros programas de aquisição de alimentos por parte dos órgãos públicos (PAA/Alimenta Brasil). O documento foi dirigido à Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O objetivo da ABCS é possibilitar a abertura dessa oferta ao governo federal e também incluir mais carne suína no cardápio dos brasileiros.

 

Além de aumentar o consumo, o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explica que a medida é uma forma de auxiliar os produtores de suínos nesse momento de crise. Segundo Lopes, os altos preços de insumos, o excedente de produção e a pouca capacidade de absorção no mercado interno está acarretando sérios problemas aos produtores, já que o preço pago ao quilo do suíno não vem cobrindo os custos de produção.

 

“A ABCS pretende fomentar a participação dos suinocultores de diversos municípios para que a carne suína possa ter acesso ao mercado da merenda escolar e das compras governamentais, o que fortalecerá os diversos elos da cadeia (produtores, cooperativas, frigoríficos e associações), e assegurará a sustentabilidade da propriedade rural dos pequenos e médios produtores no campo, impulsionando o desenvolvimento econômico e social do meio rural”. Lopes lembra ainda que a saudabilidade da proteína suína é inegável pelos profissionais da saúde. “A inclusão de carne suína garante a oferta de proteínas de alto valor biológico, importantes para o crescimento e o desenvolvimento das crianças.”

 

O documento trouxe ainda diversos dados para mostrar a importância de inserção de carne suína na merenda escolar e nas compras governamentais. A diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke, reforça que carne suína é a proteína animal mais consumida no mundo, representando cerca de 42,9% do consumo mundial. “O Brasil vem desempenhando um importante papel nesse cenário sendo o 4º maior produtor (4,67 milhões toneladas) e exportador (1,13 milhões toneladas) de carne suína no mundo, resultado alcançado devido a melhoria dos sistemas de criações, genética, biosseguridade e boas práticas no manejo, alimentação, bem-estar animal e sustentabilidade”. Ludtke lembra ainda dos rígidos controles sanitários, de rastreabilidade e de segurança do alimento, implementados pelo serviço veterinário oficial. A ABCS também disponibilizou o ofício com todas as afiliadas estaduais para que, caso desejem replicar a ação, como a Associação Goiana de Suinocultores (AGS), possam fazê-lo.
 

Reunião com a Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF)

 

O tema já foi debatido em audiência com a equipe da SAF, na última semana.  Na oportunidade, o Secretário Márcio Cândido e seu Adjunto, Nelson de Andrade solicitaram à ABCS o documento para oficializar o pleito para na sequência agendar outras reuniões, inclusive com e a equipe da Pasta de Educação e da Saúde. Para o presidente da ABCS que esteve presente na agenda, a inclusão da carne suína na merenda escolar é uma política nacional para o desenvolvimento da suinocultura e por isso é prioridade para entidade nacional.


 

LEIA TAMBÉM:



Suinocultura: preço do suíno vivo chega a R$6,07/kg em MG e R$5,39/kg no PR




Custo de produção dos suínos tem alta de 6,78%





Suinocultura: Com baixo preço da carne e alta no preço do milho a relação de troca já é a pior da história


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp