04/03/2022 às 09h20min - Atualizada em 04/03/2022 às 09h20min

Contrariando a ministra Tereza Cristina a Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA) afirmou que o Brasil tem estoque de fertilizantes somente para os próximos três meses

Os dados do MAPA foram confrontados pela nota da ANDA, que ressalta que é prematuro avaliar em profundidade os possíveis impactos ao agronegócio brasileiro resultantes do conflito no Leste Europeu.

Redação com assessoria
Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA)
-

Nesta quinta-feira, 3, a Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA) divulgou uma nota à imprensa alertando que o Brasil possui atualmente estoque de fertilizantes para os próximos três meses.



A informação é baseada em dados fornecidos por associados da entidade e por agentes de mercado consultados pela ANDA.


 


Segundo a entidade o Brasil importa anualmente nove milhões de toneladas de insumos para fertilizantes oriundos do Leste Europeu, o montante representa 25% do volume importado pelo nosso país.


 

A cadeia produtiva do agronegócio está bastante apreensiva com o desenrrolar do conflito entre a Rússia e a Ucrâniam, e o principal motivo do alvoroço dos agricultores é a dependência brasileira dos fertilizantes oriundos da Bielorrúsia e da Rússia, que juntas representam 39% do volume importado pelo Brasil.
 


 

A questão dos embargos e sanções propostas por diversos países a Rússia e sua aliada, Bielorrússia, vão dificultar a obtenção de financiamentos para aquisição do produto, além de onerar os custos com transporte entre outros.



 

Nesta quarta-feira (02), a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, afirmou, em uma coletiva de imprensa, que o Brasil tem fertilizantes suficientes para o plantio até outubro deste ano e que o governo federal trabalha desde o ano passado com alternativas para garantir o suprimento para o setor, no caso de escassez provocada pelo conflito entre a Rússia e a Ucrânia.


 

Os dados do MAPA foram confrontados pela nota da ANDA, que ressalta que é prematuro avaliar em profundidade os possíveis impactos ao agronegócio brasileiro resultantes do conflito no Leste Europeu.

 

Confira o que diz a nota na íntegra:



A Associação Nacional para Difusão de Adubos (ANDA) lamenta o conflito entre a Rússia e a Ucrânia e reforça que é prematuro avaliar em profundidade os possíveis impactos ao agronegócio brasileiro.


 

A entidade esclarece que o Brasil possui atualmente estoque de fertilizantes para os próximos três meses, de acordo com dados de agentes de mercado.


 

Destaca-se que o volume atual encontra-se acima da média dos anos anteriores. Registra-se que o País importa cerca de nove milhões de toneladas por ano de insumos para fertilizantes do Leste Europeu, ou seja, em torno de 25% de tudo o que compramos no exterior.


 

A ANDA segue atenta ao fornecimento de cloreto de potássio, pois mais de dois milhões de toneladas já estavam comprometidas com as sanções anteriores à Bielorrússia. E a atenção justifica-se, dado que três milhões de toneladas de cloreto de potássio têm como origem a Rússia.


 

Outro ponto de atenção destacado pela ANDA refere-se aos fertilizantes nitrogenados, em especial nitrato de amônio, porque importamos volume expressivo da Rússia. Com relação aos fosfatados, a dependência do Leste Europeu é menor, o que atenua os impactos de abastecimento para a safra atual.


 

Vale ressaltar que, embora já existam restrições bancárias que causam insegurança e dificuldades para o fluxo de pagamento, as transações estão sendo realizadas entre empresas privadas.


 

Outra questão acompanhada com cautela pela ANDA é a logística marítima, por conta das restrições que inibem temporariamente o fluxo de navios à região do conflito, acarretando dificuldades para transportar os insumos, como registrado nas operações no Mar Negro. Nesse sentido, o mercado está buscando soluções para cenários como os que estamos enfrentando.


 

No caso específico da Bielorrússia, deve-se registrar que o setor já encontrava restrições, devido às sanções internacionais relativas ao posicionamento de seu governo, contestado pela maioria das ações. Dentre as sanções, a proibição do transporte de produtos bielorrussos, incluindo o potássio, pelo território da Lituânia impossibilita o acesso aos portos marítimos.


 

A ANDA reafirma acreditar na diplomacia brasileira e segue seu compromisso em buscar atender à demanda nacional, como acontece até o momento, e continua promovendo diálogos sobre o cenário geopolítico com seus associados, setor agrícola, indústria, sociedade civil e o governo.




 


LEIA TAMBÉM



Tereza Cristina diz que Brasil tem fertilizantes suficientes até o início da próxima safra, em outubro





Fertilizante a base de uréia tem alta de 20% no fim de fevereiro e chega a US$645 a tonelada





Sistema Antecipe diminui riscos de plantio para milho safrinha




Sistema de plantio direto na lavoura de mandioca aumenta em 50% a produtividade por hectare




Integrar lavoura, pecuária e floresta proporciona menores perdas de solo, água e nutrientes que no Plantio Direto




Cuidar da vida microbiana do solo gera economia para o agricultor


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp