03/03/2022 às 10h53min - Atualizada em 03/03/2022 às 10h53min

Fertilizante a base de uréia tem alta de 20% no fim de fevereiro e chega a US$645 a tonelada

Em 4 de fevereiro a CNA divulgou pesquisa que indicava o preço de US$524,78 a tonelada em Paranaguá (PR)

Redação com assessoria
CNA / MAPA / CONAB
-
A guerra na Ucrânia, bem como as sanções impostas por diversos países à Rússia e à Belorus, importantes produtores de fertilizantes está causando forte pressão no mercado internacional.



Uma pesquisa divulgada pela CNA na primeira semana de fevereiro indicava que o preço dos fertilizantes no mercado brasileiro havia dobrado nos últimos 5 anos e que apesar disso a importação de fertilizantes pelos agricultores braisleiro foi recorde em 2021.


 

Segundo a Conab as importações deste produto em 2021 chegaram a 41,6 milhões de toneladas entre janeiro e dezembro.


 
Em dezembro de 2021, o preço médio dos fertilizantes atingiu o seu maior valor em US$/tonelada, de US$ 534,28, quase o dobro da média de 05 anos de US$ 284,78 e acima da média de 2021, que foi de US$ 350,75/tonelada. De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior – Secex os fertilizantes nitrogenados e potássicos foram responsáveis pelos maiores aumentos, visto que chegaram a US$ 489,24 e 530,19/tonelada, respectivamente, em dezembro de 2021.



Em 28 de fevereiro, a CNA divulgou um novo relatório que apontava que em dólar, o valor pago pelos fertilizantes derivados de ureia atingiu US$ 642 a tonelada no porto de Paranaguá (PR).



O valor já era 5,8% superior aos US$ 607 registrados uma semana antes, em 17 de fevereiro, segundo a CNA.


 
 
Nesta semana, passados 8 dias do início do conflito, o preço dos fertilizantes a base de uréia chegou a US$645 a tonelada, uma alta de aproximadamente 20% na comparação com a cotação divulgada em 4 de fevereiro de 2022.



O atual preço do produto e a indisponibilidade de oferta deve levar a cotação a patamares bem mais altos, e influenciar diretamente no custo de produção de grãos e demais produtos agrícolas brasileiro.

 

Nesta quarta-feira, 2, a ministra Tereza Cristina concedeu uma entrevista coletiva à imprensa em procurou tranquilizar o mercado e os produtores rurais afirmando que o Brasil tem estoques de fertilizantes suficientes para a próxima safra, em outubro.



 

 
LEIA TAMBÉM

 

Fabrica da Yara Fertilizantes em Kiev, na Ucrânia, foi atingido por um míssil durante a invasão do exército russo


 

Suspensão do envio de fertilizantes da Belorus deve aumentar ainda mais os preços do produto no Brasil




Sistema Antecipe diminui riscos de plantio para milho safrinha




Sistema de plantio direto na lavoura de mandioca aumenta em 50% a produtividade por hectare




Integrar lavoura, pecuária e floresta proporciona menores perdas de solo, água e nutrientes que no Plantio Direto




Cuidar da vida microbiana do solo gera economia para o agricultor


 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp