24/02/2022 às 11h53min - Atualizada em 24/02/2022 às 11h53min

Suinocultura: preço do suíno vivo chega a R$6,07/kg em MG e R$5,39/kg no PR

Com baixa oferta de animais para o abate a tendência é que preços aumentem ainda mais nos próximos dias

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
-
As cotações do suíno vivo estão em movimento de alta nesta semana em todas as praças acompanhadas pelo Cepea. Produtores consultados pelo Cepea indicam que a liquidez está elevada, ao passo que a oferta de animais para abate está baixa.


Assim, os aumentos nos preços têm sido observados mesmo com as dificuldades em negociar a carne suína no atacado, sobretudo pela menor procura neste final de mês.


Apesar disso, a média de preços do animal vivo na parcial de fevereiro (até o dia 22) ainda está inferior à de janeiro, devido às desvalorizações registradas no início deste mês.


Dessa forma, o poder de compra de suinocultores frente aos principais insumos da atividade, milho e farelo de soja, vem apresentando novo recuo na parcial de fevereiro, acumulando cinco meses de consecutivas quedas. 



COTAÇÕES 


Nesta quinta-feira, 24, segundo o Cepea o indicador do suíno vivo em Minas Gerais está cotado a R$6,07/kg, posto no frigorífico. A praça de São paulo tem o suíno vivo cotado a R$5,94kg, posto.



No Paraná o quilo esta cotado em R$5,39, a retirar na granja. Em Santa Catarina o preço é de R$5,29/kg, a retirar e no Rio Grande do Sul segue cotado a R$5,28/kg.








Para a carcaça suína especial o preço praticado no fechamento de quarta-feira, 23, foi de R$8,70/kg, no mês de fevereiro o produto teve alta de 14,62%.












 



 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp