24/02/2022 às 07h51min - Atualizada em 24/02/2022 às 07h51min

Área plantada em 2022 com café arábica representa 79% e café robusta terá 21% da área total em produção no Brasil

​Área plantada com Cafés do Brasil ocupará 1,82 milhão de hectares em 2022, Minas Gerais representa 70% da área de café arabica e Espírito Santo 70% da área de café robusta

Redação com assessoria
Consórcio Pesquisa Café
-
O Consórcio Pesquisa Café e a Conab divulgaram a que a área destinada à produção de café em 2022 é de 1,82 milhão de hectares, o que representa leve aumento em comparação à safra passada. Já a produtividade média nacional prevista é de 30,6 scs/ha,  valor 16,1% maior  em  relação  à  safra  anterior. 


Devido  a  intempéries  climáticas  como estiagem e geadas ocorridas em algumas regiões produtoras de destaque de produção, a cultura não alcançará o potencial produtivo esperado. Assim,  a expectativa de produção está estimada em 55.743,1 mil sacas de café beneficiado, o que representa 16,8% a mais em comparação a 2021.



A expectativa para esta safra é de crescimento da área total em comparação ao ciclo passado. No geral, a estimativa é que sejam destinados 2.236,99 mil hectares para a cafeicultura nacional,  com aumento de 1,7% em relação a 2021, sendo 1.820,21 mil hectares para as lavouras em produção, incremento de 0,6% em relação ao exercício anterior e 416,77 mil hectares de área em formação, valor 6,4% maior em comparação à temporada passada.
 


A área cultivada com café arábica está estimada em 1.809,98 mil hectares nesta safra,  o que corresponde  a quase 80% da área total destinada à cafeicultura nacional. Minas Gerais concentra a maior área com a espécie,  1.316,59 mil hectares, correspondendo,  nesta safra,  a cerca de 70% da área ocupada com café arábica no país.


Para o café conilon, a estimativa é de aumento de 4% na área total cultivada, alcançando 427 mil hectares.  Desse total,  389,2 mil hectares devem estar em produção e 37,8 mil hectares em formação. No Espírito Santo está a maior área destinada ao café conilon no país. Espera-se cerca de 285,4 mil hectares no estado, seguido por Rondônia, com 71,7 mil hectares e a Bahia,  com 42,6 mil hectares.  Apesar de também sofrer influência da bienalidade,  no conilon,  normalmente ela ocorre com menor intensidade, sendo mais suave a diferença entre safras.


O café arábica, espécie mais influenciada pela bienalidade, entrará nesta safra em um ciclo de bienalidade positiva para grande parte das regiões produtoras. A estimativa  é que o rendimento médio fique em 27,1 scs/ha,  sinalizando acréscimo de até 23,6% em comparação ao resultado obtido em 2021.


O café conilon é uma espécie mais rústica e, por isso, possui vantagens sobre o arábica.  O ciclo de bienalidade é menos intenso no café conilon que no arábica,  apresentando  menos variações  na produção,  quando  comparado ao arábica. O Espírito Santo,  maior produtor de conilon do Brasil,  produz mais de 60% do volume total do país e,  assim,  as variações que ocorrem naquele estado influenciam a média nacional. De maneira geral, a produtividade média dessa espécie, para esta temporada, está estimada em 43,6 scs/ha,  mantendo-se bem próxima ao rendimento médio obtido na temporada anterior.

 


Convém afirmar que os foram divulgado os dados e publicados da produção dos Cafés do Brasil contendo os números da produção das duas espécies ( Coffea arabica e Coffea canephora ) foram obtidos do SUMÁRIO EXECUTIVO DO CAFÉRÍCOLA – FEVEREIRO 2022 , publicado e pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa, e, também, do Levantamento da Safra de Café , da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab. E, ainda, que os dados da produção mundial foram obtidos do Relatório sobre o mercado de Café janeiro 2022 , da Organização Internacional do Café – OIC

 

LEIA TAMBÉM:



Café arábica chega a R$1.555,00 a saca e registra novo recorde de preço, robusta acompanha alta em fevereiro




Arábica e robusta tem leve alta neste início de fevereiro





Estados Unidos lideram importações dos Cafés do Brasil com a compra de 7,78 milhões de sacas





Projeto do Mapa, IICA e CNC quer remunerar o cafeicultor que preservar nascentes e córregos na propriedade




Café: Volume de produção da próxima safra gera divergências entre setor produtivo e Conab
 



 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp