18/02/2022 às 10h21min - Atualizada em 18/02/2022 às 10h21min

Com o preço do frango vivo em queda e insumos em alta ter lucro na atividade está cada vez mais difícil

A situação se repete em todas as atividades que utilizam soja e milho na alimentação do rebanho

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
AEN PR
-
Enquanto os preços do frango vivo continuam em queda, os dos principais insumos consumidos na avicultura, milho e farelo de soja, seguem avançando, o que vem reduzindo o poder de compra de avicultores em fevereiro.



Este é, inclusive, o quarto mês consecutivo de queda no poder de compra do produtor. Segundo colaboradores do Cepea, a baixa liquidez interna da carne de frango e as exportações enfraquecidas têm pressionado as cotações do animal vivo.



Já para o farelo de soja, o alto valor da matéria-prima e as vendas internacionais aquecidas têm impulsionado os preços no mercado doméstico. Para o milho, a expectativa de menor produção motivou pequenas altas de preços nos últimos dias, aumentando a pressão sobre o poder de compra do avicultor. 



O frango vivo foi negociado a R$5,09/kg no Paraná nesta quinta-feira, 17, e em Santa Catarina o preço praticado era de R$3,99/kg.



Para o frango congelado segue cotado a R$6,13/kg no estado de São Paulo, uma variação positiva de 4,25% com relação ao dia 30 de janeiro.






Já para o frango abatido e resfriado o preço é de R$6,42/kg, também na praça paulista, a variação positiva é de 9,93% quando comparada com a última semana de janeiro.









 


LEIA TAMBÉM:


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp