16/02/2022 às 11h49min - Atualizada em 16/02/2022 às 11h49min

Seminário no RS apresenta oportunidades na diversificação da produção em terras baixas

Segundo pesquisadores há um benefício ao produtor com a possiblidade de aumento da renda e também a melhoria dos solos, o aumento da fertilidade para a lavoura

Fernando Goss
Embrapa Pecuária Sul
Embrapa
-

Dentro da programação da 32ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas, que acontece entre os dias 16 e 18, será realizado o seminário Diversificação da produção em terras baixas. O objetivo do seminário é apresentar alternativas para a otimização da produção nas áreas de terras baixas, com enfoque na integração entre pecuária e lavoura e também no uso de cereais de inverno.



O evento será realizado na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS) e é promovido pela Embrapa, Federarroz e IRGA. O seminário está programado para o dia 17 a partir das 10 horas. 


 

No seminário serão apresentadas três palestras abordando diferentes aspectos voltados para áreas de terras baixas. A primeira delas será apresentada pelo pesquisador da Embrapa Pecuária Sul Danilo Sant’Anna e terá como tema


“A pecuária como aliada na melhor eficiência no sistema produtivo”. Segundo o pesquisador, os sistemas integrados têm apresentado cada vez mais benefícios e podem evoluir ainda mais na direção e na busca de uma produção mais rentável e sustentável. Sant’Anna ressalta que a integração entre pecuária com a lavoura na metade sul do Rio Grande do Sul já existe há décadas, especialmente com a cultura do arroz. Porém, de acordo com o pesquisador, nos últimos anos foi ressaltado o benefício que a pecuária pode trazer para o sistema.



 

“Em primeiro lugar há um benefício direto, que é a possiblidade de aumento da renda. Mas há ainda ganhos indiretos, como a melhoria dos solos, o aumento da fertilidade para a lavoura, além de maior controle de plantas invasoras e de pragas”.

Danilo Sant’Anna - da Embrapa Pecuária Sul


 

Em seguida o pesquisador Daniel Montardo, também da Embrapa Pecuária Sul, vai falar sobre "Oportunidades de uso de forrageiras em sistemas de produção em terras baixas". De acordo com Montardo, o produtor conta hoje com uma série de cultivares de forrageiras, muitas delas desenvolvidas pela Embrapa, que são adaptadas para terras baixas e podem contribuir para otimizar os sistemas de produção. “O produtor precisa conhecer mais as cultivares de forrageiras disponíveis para inserir em seus sistemas, de acordo com seus objetivos de produção”. Montardo vai abordar ainda a importância de utilizar sementes de qualidade de cultivares registradas e também as oportunidades para a produção de sementes de forrageiras em terras baixas.


 

Para finalizar o seminário, o Chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Trigo, Giovani Stefani Faé vai proferir a palestra "Oportunidades de cereais de inverno em terras baixas no RS". De acordo com Faé, o uso de cereais de inverno é importante não somente para diversificar a produção, mas por possibilitar uma segunda renda, ou até mesmo uma terceira renda para a propriedade. “O uso de cereais de inverno podem trazer ganhos para o sistema de produção, com impactos positivos no aumento de produtividade nas lavouras, desde que se utilizem corretamente as tecnologias já disponíveis”.  

 

LEIA TAMBÉM:



Suinocultores de Santa Catarina e Rio Grande do Sul tem prejuízo de R$300,00 por animal vendido




Ministra visita produtores rurais afetados pela estiagem no RS e em SC para definir medidas de socorro




Sul de Minas: Floradas decepcionam e perspectivas da produção de café são pessimistas




Instabilidade climática marcou o campo em 2021


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp