15/02/2022 às 11h03min - Atualizada em 15/02/2022 às 11h03min

CNA debate medidas para enfrentar crise na suinocultura independente

O encontro teve apresentações sobre o panorama do mercado de carnes e de grãos.

Redação com assessoria
CNA
-

A Comissão Nacional de Aves e Suínos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) discutiu a crise na suinocultura independente e possíveis ações para amenizar as dificuldades dos produtores durante reunião realizada na segunda (14).

 

“Estamos enfrentando um momento bastante complicado nos últimos meses, com alto custo de produção e baixo preço de venda. É uma das piores crises recentes da suinocultura brasileira e algo que está afetando a saúde financeira dos produtores”, disse o presidente da Comissão, Iuri Pinheiro Machado.

 

O encontro teve apresentações sobre o panorama do mercado de carnes e de grãos. Machado destacou o crescimento da oferta de carne suína nos últimos anos e analisou dados sobre exportações e a relação custo de produção e preço de venda do suíno.

 

O assessor técnico da CNA, Rafael Ribeiro de Lima, falou sobre a situação atual e as perspectivas para as safras de milho e soja. Ele ressaltou que o baixo volume de chuvas em importantes estados produtores deve resultar em quedas de produção expressivas, principalmente no milho 1ª safra.

 

O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, apresentou algumas ações e medidas sugeridas pelo setor diante da crise. Entre elas estão a prorrogação do prazo de pagamento dos custeios pecuários em um ano, a manutenção da isenção das alíquotas de contribuição incidentes na importação do milho (Pis/Cofins) até dezembro de 2022 e a reativação da linha de crédito de custeio direcionada à retenção de matrizes suínas (com a concessão de limite de crédito de R$ 2,5 milhões por beneficiário).

 

A renegociação de dívidas pelos suinocultores independentes também foi abordada pelo superintendente da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Nelson Fraga. Conforme ele, uma das alternativas para apoiar os segmentos produtivos que estão com problemas é deslocar recursos dos Fundos Constitucionais para a criação de novas linhas de crédito de custeio, prorrogação de dívidas e de fomento ao setor.

 

O encontro contou, ainda, com a participação de representantes de Federações Estaduais de Agricultura e Pecuária.


 


LEIA TAMBÉM:


Suinocultura: Com baixo preço da carne e alta no preço do milho a relação de troca já é a pior da história




Suinocultores de Santa Catarina e Rio Grande do Sul tem prejuízo de R$300,00 por animal vendido




Suinocultores de Mato Grosso tem prejuízo de até R$ 180 por animal vendido

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp