04/02/2022 às 11h45min - Atualizada em 04/02/2022 às 11h45min

Preço dos fertilizantes dobra em 5 anos e atinge o seu maior valor sendo cotado em US$ 534,28/tonelada, na média.

Dados apontam que a importação de fertilizantes foi recorde em 2021, alcançando 41,6 milhões de toneladas

Redação com assessoria
Conab e Agroinsight
-

As importações de fertilizantes pelos produtores brasileiros atingiram nível recorde no ano passado, chegando a 41,6 milhões de toneladas entre janeiro e dezembro de 2021. É o que mostra o Boletim Logístico deste mês, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

Chama atenção no ano de 2021, a demanda recorde, mesmo com um forte aumento nos preços médios dos fertilizantes, sobretudo no último semestre. Um dos fatores que se explica é o incremento dos combustíveis no cenário mundial, as incertezas sobre o abastecimento de players importantes como China e Rússia neste mercado, bem como a forte demanda brasileira.

 

Em dezembro de 2021, o preço médio dos fertilizantes atingiu o seu maior valor em US$/tonelada, de US$ 534,28, quase o dobro da média de 05 anos de US$ 284,78 e acima da média de 2021, que foi de US$ 350,75/tonelada. De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior – Secex os fertilizantes nitrogenados e potássicos foram responsáveis pelos maiores aumentos, visto que chegaram a US$ 489,24 e 530,19/tonelada, respectivamente, em dezembro de 2021.
 


LOGÍSTICA


Porto de Paranaguá é o principal destino na importação de fertilizantes

Porto de Paranaguá é o principal destino na importação de fertilizantes


Foto: Porto e Navios


Apesar do porto de Paranaguá-PR, ainda ser a principal porta de entrada para o recebimento do produto, outras rotas têm conquistado um maior espaço. O porto de Santos, por exemplo, registrou um aumento na entrada de fertilizantes com um direcionamento ao Mato Grosso e estados do Sudeste e Centro-Oeste em torno de 53%, saindo de 6,6 milhões de toneladas para 10,1 milhões de toneladas.



“Em momentos de custos elevados destes insumos, o setor tende a procurar por rotas mais acessíveis e que causem menos impactos no preço final de venda dos fertilizantes aos produtores rurais”, destaca o superintendente de Logística Operacional, Thomé Guth.



Principal produtor de grãos do país, Mato Grosso foi o estado que mais importou em 2021, registrando um volume de 8,0 milhões de toneladas de adubos, sendo a sua maioria, por meio dos portos de Santos e Paranaguá, “o que demanda um alto custo de transporte, tendo em vista a distância acima de 2000 km”, pondera Guth.



De acordo com o boletim divulgado, o mesmo comportamento apontado em Santos ocorre nos portos do Arco Norte, que também tiveram um incremento na sua participação em volume, sobretudo visando atender a Região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) e Mato Grosso.


Os volumes recebidos em Santarém (PA), Barcarena (PA), Itacoatiara (AM) e Itaqui (MA) equivalem a 29,1% do volume importado para atendimento do Mato Grosso, evidenciando que o produtor deste estado tem buscado alternativas visando diminuir o custo logístico deste produto de alto valor agregado.



Porto de Barcarena tem se destacado na importação de fertilizantes

Porto de Barcarena tem se destacado na importação de fertilizantes


Foto: Porto de Barcarena

 

De acordo com o superintendente da Companhia, com a maior participação dos portos do Arco Norte na exportação de milho e soja, principalmente, era esperado uma maior movimentação de fertilizantes, uma vez que é comum a utilização da modalidade de frete de retorno, visando diminuição do custo logístico.


“Ou seja, movimenta-se em direção aos portos com os grãos e retorna para as regiões produtoras com os fertilizantes. Isso torna evidente a importância de se continuar com os investimentos na região do Arco Norte e nos sistemas de transportes para essas rotas, não somente visando a exportação dos grãos, mas, também, nas importações dos insumos, completando o atendimento logístico da cadeia produtiva como um todo, aumentando a competitividade nacional”, ressalta Guth.



Fonte: 
https://agroinsight.com.br/a-importacao-de-fertilizantes-bate-recorde/



 

LEIA TAMBÉM:



Mancha alvo já está incidindo na soja safra 2021/22





Fundação MT orienta sobre manejo do Capim-pé-de-galinha




Safra 2021/22 exige cautela com percevejos-marrom e barriga-verde


 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp