03/02/2022 às 10h15min - Atualizada em 03/02/2022 às 10h15min

Com baixo volume de negócios o preço da arroba do suíno em janeiro foi o pior em 2 anos

Em janeiro o preço médio alcançado atingiu R$105,73 por arroba, queda de 17,3% na comparação com dezembro de 2021

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
-
Segundo informações do Cepea, as vendas externas e internas de carne suína registraram baixo ritmo ao longo de janeiro.


Os pesquisadores afirmam que, no front externo, portos de importantes parceiros comerciais, como a Rússia, congelam por conta do inverno, limitando a entrada de cargas.


No caso da China, o país costuma adquirir maiores volumes no encerramento do ano em detrimento de janeiro, visando ter maior estoques para a comemoração do Ano Novo Chinês.


No mercado brasileiro, as vendas fracas estiveram atreladas especialmente ao menor poder de compra da população, contexto que pressionou as cotações do animal vivo e da carne ao longo do mês. Além disso, a oferta elevada reforçou o movimento de baixa nos preços internos.

 
 
Dados apontam que em janeiro a  comercialização do suíno vivo terminado obteve o o pior preço dos últimos dezenove meses.


No primeiro mês do ano o preço médio alcançado pela  arroba foi de R$105,73 que significa uma queda de 17,3% sobre dezembro último, enquanto na comparação com o mesmo período do ano passado, apontou índice negativo de 21,5%. 


Neste início de mês MG tem o melhor preço pelo suíno vivo, pagando R$5,18/kg, posto no frigorífico, em SP está cotado a R$5,03kg, posto.


No PR, a retirar na granja, segue cotado a R$4,19/kg. Ja na praça de SC o preço é de R$4,34/kg, a retirar na granja.



 



 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp