25/01/2022 às 12h28min - Atualizada em 25/01/2022 às 12h28min

Boi gordo: custo de produção do ciclo completo fechou na média de R$ 249,00/@ em 2021

No comparativo anual, houve um aumento de 16,91% do custo no sistema de cria, 38,17% no de recria-engorda, e de 19,96% no ciclo completo, ante a 2020

Assessoria
IMEA MT
-
As praças paulista e mato-grossense apresentaram valorizações de 7,93% e 6,62%, respectivamente, nas cotações de dez.21 ante a nov.21. Com a arroba cotada a R$ 323,32 em São Paulo e R$ 292,40 em Mato Grosso, ambas livres de impostos, o diferencial de base se alongou em 1,11 p.p. entre elas.


No movimento sazonal de final de ano, a demanda interna aumentou em ambos os estados, estimulando a saída de estoque nas gôndolas. Além disso, dentro da porteira os produtores continuaram a retenção de gado que, aliada à volta da China na primeira quinzena de dezembro, impulsionou um aumento nos preços.


De modo geral, no fechamento de 2021 a arroba de Mato Grosso se aproximou ainda mais da paulista no comparativo com o cenário de 2020, registrando um encurtamento de 4,83 p.p. no diferencial de base. Com isso, o indicador passou da média de -10,68% para -5,85% em 2021.


A queda no consumo doméstico da carne bovina, somada aos estoques no atacado, pressionou em 0,06% o preço da arroba do boi gordo ante a semana passada. O cenário de pouca movimentação no mercado interno também refletiu em queda no preço da vaca gorda, que ficou cotada na média de R$ 296,54/@, no mesmo período.


A cotação da B3 ficou praticamente estável (+0,29% ante a semana passada) e finalizou a semana com o preço médio de R$ 329,83/@. 


De acordo com dados divulgados recentemente pelo Imea, o custo de produção referente ao fechamento de 2021 registrou incremento ante o ano anterior.


Apesar do aumento nos custos de produção dos sistemas de cria e recria-engorda nos primeiros trimestres de 2021, no 4° trim.21 (que se refere ao fechamento do ano), houve uma queda de 0,68% e 0,40%, respectivamente, ante o 3º trim.21.


Desse modo, os indicadores ficaram na média de R$ 289,12/@ e R$ 273,83/@, na mesma ordem.


CUSTO DE PRODUÇÃO 


Esse cenário foi pautado no recuo das cotações dos animais de reposição, como o touro e o boi magro. No entanto, o custo de produção do ciclo completo apresentou avanço de 0,59% ante o 3º trimestre e fechou na média de R$ 249,00/@.

Por fim, ao analisar o comparativo anual, houve um aumento de 16,91% do custo no sistema de cria, 38,17% no de recria-engorda, e de 19,96% no ciclo completo, ante a 2020. 




 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp