12/01/2022 às 06h00min - Atualizada em 12/01/2022 às 17h59min

Aprosmat realiza workshop de apresentação de pesquisa de testes rápidos de qualidade de sementes

Estes tipos de testes são uma demanda muito forte do setor, e neste trabalho foram testados vários ajustes metodológicos para verificar a eficiência destes testes em prol da avaliação da qualidade.

Assessoria
APROSMAT
-
Durante esta segunda-feira (10-01), a Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (APROSMAT) promoveu um workshop de apresentação de pesquisa de testes rápidos de qualidade de sementes em cenário pré-colheita realizados em 2021. O encontro técnico contou com a condução dos palestrantes Géri Meneghello e Francisco Villela e a participação de colaboradores dos associados da APROSMAT presencialmente e pela internet.

O engenheiro agrônomo da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Géri Meneghello, abriu os trabalhos do workshop destacando a importância de ampliar a discussão junto aos profissionais que atuam diretamente no momento dos testes de qualidade na fase que antecede a colheita. “Estes tipos de testes são uma demanda muito forte do setor, e neste trabalho foram testados vários ajustes metodológicos para verificar a eficiência destes testes em prol da avaliação da qualidade. E hoje estamos reunidos com um grupo de responsáveis técnicos dos associados da Aprosmat, onde estamos debatendo os resultados encontrados em 2021, para aperfeiçoar os processos já nesta safra e nas próximas que virão”, disse.

A agilidade característica deste tipo de teste aliado com eficiência é fundamental para o processo de escolha de quais lotes se sobressaem em qualidade para colheita, assim explica o professor titular da UFPel, Francisco Villela. “A definição de campo de momento de colheita e que áreas a serem colhidas ou se aquela área tem condições de ser colhida para sementes, são questões que devem ser definidas muito rapidamente e no dia da colheita. E com estes testes feitos no dia anterior ter a informação na primeira hora da manhã, que a área pode ser colhida para semente porque tem qualidade fisiológica adequada e isso é fundamental para o produtor, pois só estaria colhendo material que teria condições de produzir sementes de alta qualidade”, pontuou.

O coordenador do Comitê de Responsáveis Técnicos da APROSMAT, Ivan Carlos Riedo, acompanhou a divulgação dos dados e o debate com os responsáveis técnicos. “O objetivo deste encontro com os responsáveis técnicos, pessoal de campo,  de laboratório e junto com nossos associados foi de discutir os resultados obtidos neste estudo e assim gerar novas oportunidades e trazer resultados que possam contribuir para os nossos testes de pré-colheita”, finalizou. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp