08/12/2021 às 09h20min - Atualizada em 08/12/2021 às 09h20min

Preço do leite pago ao produtor chega a R$1,60/litro no interior de São Paulo e a R$1,45/litro em cidades do Rio de Janeiro

A queda dos preços do milho e soja não melhora a situação dos produtores que continuam a abandonar a atividade

Emerson Luis Calcanhoto
Embrapa Gado de Leite / Cepea
---
Nas últimas semanas produtores rurais de vários estado do país vem se manifestado em grupos de discussão nas redes sociais argumentando que o preço do leite pago ao produtor por laticínios e cooperativas está muito abaixo dos custos, o que segundo eles estaria inviabilizando que permanecessem na atividade.

Nossa redação entrou em contato com alguns destes produtores de diversos estados que reafirmam o momento dificil que o produtor de leite vem atravessando.

O produtor Edson Santana, de Mirante do Paranapanema-SP afirmou que em sua região o preço pago é de R$1,60/litro, muito abaixo do que informam os institutos de pesquisa que no dia 30/11/21 apresentavam o preço médio do leite no estado de São Paulo era de R$2,2932*.

Produtores do do município de Itaocara-RJ, norte do estado, afirmam que o preço pago despencou e chegou a R$1,45/litro, o valor é bem menor do que os R$2,23/litro* informados como preço médio no estado. 

Por todo canto do país a reclamação é a mesma, o preço médio é um, porém a realidade do campo é bem diferente. Produtores de Alagoas, Bahia, Tocantins, Rondônia e Pará afirmam que recebem menos de R$1,25/litro. 

 
Segundo levantamento do projeto Campo Futuro, enquanto o preço do leite recua,  o Custo Operacional da atividade leiteira sobe de forma consecutiva há 24 meses – mais precisamente, desde setembro de 2019.

Especificamente em 2021 (de janeiro a agosto), o avanço do COE (Custo Operacional Efeito) é de fortes 14,05%. Por outro lado, o preço do leite pago ao produtor, ainda que opere em patamares recordes reais, registrou avanço bem menor no mesmo período, de 5%, considerando-se a “Média Brasil” líquida (em termos reais, deflacionando pelo IPCA de julho/21).
 
O momento é tão dificil que estudos feitos pela Embrapa Gado de Leite, demonstram que no Brasil a cada 7 minutos um produtor deixa a pecuária leiteira. Apenas em 2020, cerca de 14 mil produtores abandonaram a atividade.

Nem mesmo as recentes baixas no preço da soja e do milho tem animado os produtores já que o preço do leite também está em queda e a tendência é que diminua ainda mais.

Os produtores entrevistados exigem o apoio do governo federal no sentido de criar um preço mínimo nacional para o leite, e que esse preço possa cobrir os custos de produção e sobrar um percentual mínimo para a manutenção das familias na atividade.

O MAPA (Ministério da Agricultura) vem afirmando em encontros com produtores  que o tabelamento de preço vai contra a política de liberdade econômica do Governo Federal.

 
 
 

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp