20/09/2021 às 09h40min - Atualizada em 20/09/2021 às 09h40min

Agricultores de Santa Catarina testam “plantio no verde”

No evento agricultores anfitriões acamaram nabo forrageiro com rolo-faca e semearam o milho com as plantas ainda verdes

Redação com assessoria
Epagri SC
Epagri
-
A experiência de “plantio no verde”, uma adaptação no Sistema de Plantio Direto, foi apresentada para agricultores e autoridades do Extremo Oeste Catarinense em um encontro realizado pela Epagri na propriedade rural da família Giombelli, em Descanso.

No evento, realizado no dia 30 de agosto, o engenheiro-agrônomo Zolmir Frizzo e os agricultores anfitriões acamaram uma área de nabo forrageiro 
com o rolo-faca e, na sequência, semearam o milho com as plantas de cobertura ainda verdes.

 

“Observamos esse manejo em uma propriedade rural de Faxinal dos Guedes e agora estamos fazendo um teste inédito aqui no município. O objetivo é eliminar o uso de herbicidas para dessecar as plantas, diminuindo os custos de produção e o tempo gasto nas operações e, principalmente, trazendo mais sustentabilidade para a agricultura”, conta Zolmir. A lavoura será acompanhada para avaliar o desenvolvimento do milho, que deve ser colhido em janeiro.



Propriedade rural da família Giombelli pratica o plantio direto de grãos há mais de 20 anos


O engenheiro-agrônomo da Epagri explica que a manutenção das plantas de cobertura sobre o solo impede o desenvolvimento de espécies invasoras, protege contra a erosão e reduz as operações mecanizadas que podem provocar a compactação do solo. “As plantas de cobertura mantêm a umidade adequada para o desenvolvimento das culturas, estimulam os organismos do solo que promovem a reciclagem e a disponibilidade de nutrientes e fornecem matéria orgânica ao solo, de acordo com os princípios da agricultura conservacionista e regenerativa”, diz.




Plantio direto de grãos

A família de Gelson Giombelli pratica o plantio direto no cultivo de grãos há mais de 20 anos. Hoje, são 80 hectares de milho e soja manejados dessa forma na propriedade rural localizada na Linha Gaúcha. Em parceria com a Epagri, os Giombelli transformaram a propriedade em uma Unidade de Referência Técnica (URT) de Conservação do Solo e da Água, que recebe agricultores, técnicos e lideranças da região para apresentar na prática os resultados das tecnologias orientadas pela Empresa.
 

Agricultura sustentável

Para o engenheiro-agrônomo Clístenes Antônio Guadagnin, líder do Projeto Solo, Água e Ambiente da Epagri na região, as atividades desenvolvidas pela família na URT mostram que a sustentabilidade dos sistemas de produção agropecuários é uma realidade. “Há uma grande tendência da evolução dos sistemas conservacionistas no Extremo Oeste Catarinense, visto que várias famílias de agricultores, sob a orientação de técnicos da Epagri de diversos municípios, vêm experimentando e praticando os conceitos da agricultura regenerativa, que possibilita a produção sustentável associada à melhoria da qualidade do solo”, destaca.
 

Guadagnin explica que a agricultura regenerativa é uma abordagem de conservação e reabilitação dos sistemas alimentares e agrícolas. Ela tem base na regeneração do solo fértil, no aumento da biodiversidade, na melhoria do ciclo da água, no aprimoramento dos serviços ambientais, no suporte ao sequestro de carbono, no aumento da resiliência às mudanças climáticas e no fortalecimento da saúde e da vitalidade do solo agrícola.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.7%
6.0%
7.7%
3.4%
8.1%
29.9%
6.4%
11.5%
4.7%
2.6%
6.0%
3.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp