09/09/2021 às 09h11min - Atualizada em 09/09/2021 às 09h11min

Caminhoneiros bloqueiam rodovias em 16 estados, Santa Catarina tem distribuição de combustíveis prejudicada

Bolsonaro pede que paralizações sejam suspensas pois elas causam falta de abastecimento, inflação e prejudicam a todos, principalmente os mais pobres.

Redação com informações da Reuters Brasil
Reuters Brasil / Ministério da Infraestrutura

-
Desde a manhã de quarta-feira (08/09), caminhoneiros fazem manifestações por todo o Brasil. Estes bloqueios se estendem pela manhã de hoje (09/09) a pelo menos 16 estados, impedidndo parcialmente as principais rotas em vários estados e levando o presidente Jair Bolsonaro a pedir aos manifestantes que se retirassem.

Em nota o Ministério da Infraestrutura alega que as rodovias interrompendo brevemente o trânsito em alguns locais. Os estados em que os manifestantes estão bloqueando as rodovias são: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia. Maranhão, Roraima, São Paulo e Pará

Os bloqueios são consequencia das manifestações iniciadas por Bolsonaro na terça-feira, e visavam enfrentamento a decisões de ministros do Supremo Tribunal Federal e ao sistema de votação do Brasil. Os caminhoneiros já demonstraram este ano sobre os altos preços dos combustíveis. 

"Em conversa com os caminhoneiros, que são nossos aliados, esses bloqueios prejudicam nossa economia", disse Bolsonaro em uma mensagem de áudio no WhatsApp enviada a grupos de caminhoneiros e obtida pela Reuters na noite de quarta-feira. "Eles causam falta de abastecimento, inflação e prejudicam a todos, principalmente os mais pobres."

Em uma mensagem separada em vídeo do WhatsApp circulando entre grupos de caminhoneiros e obtida pela Reuters, o ministro da Infraestrutura, Tarcisio Freitas, confirmou a autenticidade do áudio de Bolsonaro.

Os bloqueios de quarta-feira afetaram o principal estado produtor de grãos do Mato Grosso, bem como Minas Gerais, onde os caminhoneiros participaram de uma greve de 24 horas iniciada na terça-feira.

Bloqueios também foram relatados perto do porto de São Francisco do Sul em Santa Catarina e no Paraná, perto do segundo porto de grãos mais movimentado do Brasil, disseram agências regionais da PRF no Twitter.



A associação de exportadores de grãos do Brasil ANEC, que representa comerciantes globais como Cargill e Bunge, disse que os bloqueios não estão afetando os embarques de grãos para os portos.

Em nota, a ANEC chamou as manifestações dos caminhoneiros de "uma preocupação" e disse que está contando com as autoridades para encontrar uma solução rápida.

O Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás disse à Reuters que está monitorando os bloqueios, mas não relatou nenhum impacto no fornecimento de combustível.

Uma greve massiva de caminhoneiros em 2018 paralisou a economia do Brasil e destruiu o capital político remanescente do então presidente Michel Temer.

A dinâmica das manifestações atuais é bem diferente, com manifestantes protestando a favor do governo e não contra ele, mas Brasília e os mercados financeiros acompanham de perto todos os movimentos entre os caminhoneiros brasileiros, dado o enorme impacto que os bloqueios podem ter na economia do país.

 
Fonte: Reutes Brasil

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.2%
5.8%
8.0%
3.6%
8.0%
31.2%
6.7%
11.2%
4.0%
2.7%
4.5%
3.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp