05/07/2021 às 08h55min - Atualizada em 05/07/2021 às 08h55min

Nos primeiros 5 dias de julho o preço do frango vivo segue a 5,60/kg, frango abatido é vendido a R$6,49/kg

Custos de produção subio 50% em 12 meses, e correção no preço foi de 45%, afastando a possibilidade de lucro na atividade

Redação com assessoria
Avisite
Dentro do previsível, nos três primeiros dias da 26ª semana de 2021 (ou seja: nos três últimos de junho), os preços do frango abatido se estabilizaram em um patamar cerca de 3,5% inferior ao pico de preços do mês (R$6,68/kg) e, mal iniciado o mês de julho, deram os primeiros sinais de reversão.
 
Mas como, por ora, foram apenas dois dias negócios, a primeira média de julho corrente (R$6,49/kg) se encontra negativa em relação ao mês anterior, apresentando queda de 0,61% sobre junho passado.

No entanto, os aguardados ajustes desta semana tendem a reverter esse quadro e até superar o pico de preços do último mês. Assim, julho pode ficar caracterizado não só como o melhor mês do ano, mas de todos os tempos.

De toda forma, não se pode ignorar que, nos últimos 12 meses, os custos de produção do setor (considerada apenas a ave viva) aumentaram bem mais de 50%, enquanto a média atual se encontra apenas 45% acima da registrada há um ano. Portanto, ainda não se alcançou o ponto de equilíbrio e, muito menos, o do lucro.

Quanto ao frango vivo, à primeira vista – mas só à primeira vista – tende a continuar sendo negociado pelo mesmo valor alcançado quase três semanas atrás: R$5,60/kg. Ou seja: como permaneceu em mercado firme mesmo no período de baixa demanda (segunda quinzena de junho), não corre o menor risco de ver suas cotações retrocederem. Pelo contrário, tem chances de novos reajustes. Mas isto vai depender do desempenho de mercado do frango abatido.

Mantida a cotação atual por estas quatro próximas semanas, o frango vivo terminará julho com valorização mensal de 1,63% e, a exemplo do frango abatido, com o melhor resultado de todos os tempos.

Mesmo assim, não chega a 50% a valorização em relação a julho de 2020 e, como dito acima, o custo de produção evoluiu acima desse nível. Portanto, ainda é necessário algo mais para que o setor volte a operar com maior tranquilidade.




Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.7%
6.0%
7.7%
3.4%
8.1%
29.9%
6.4%
11.5%
4.7%
2.6%
6.0%
3.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp