02/06/2021 às 11h28min - Atualizada em 02/06/2021 às 11h28min

Baixos estoque e entresafra fazem os preço dos produtos lácteos subirem em média 5% em junho

Preço pago ao produtor terá alta superior a 6% no Paraná e Santa Catarina. Confira o preço pago nos estados.

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq / Embrapa Gado de Leite
-
O mês de maio foi de valorização para os preços dos lácteos, influenciada pela baixa disponibilidade de leite no campo devido a entressafra e pela redução dos estoques industriais.

A menor entrada de leite via importação e uma exportação um pouco maior também contribuiu para a elevação dos preços. Vale destacar que a valorização foi maior na segunda quinzena do mês, quando o mercado Spot registrou forte alta de preços.

Houve valorização também nos mercados de queijo muçarela e de leite UHT. O leite em pó, penalizado pela menor demanda do Norte-Nordeste e aumento dos estoques, apresentou valorização mais modesta. De todo modo, essa recuperação nos preços tende a melhorar as margens no produtor e na indústria, ambos com rentabilidade apertada.




Conseleites estaduais projetam nova alta para o pagamento de junho
 
Em maio, o preço do leite ao produtor registrou a segunda alta consecutiva, de 2,7%, fechando a R$2,04 na média nacional. Para o pagamento de junho, os Conseleites projetam nova elevação. A maior alta projetada foi no Paraná, de 6,5%, seguida de Santa Catarina (5,9%) e Rio Grande do Sul (5,2%). Já em Minas Gerais, a projeção de alta foi mais tímida, de 0,7%.





Confira o preço pago ao produtor nos estado:




 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.2%
5.8%
8.0%
3.6%
8.0%
31.2%
6.7%
11.2%
4.0%
2.7%
4.5%
3.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp