14/04/2021 às 16h11min - Atualizada em 14/04/2021 às 16h11min

Startap de biotecnologia usa feromônios para proteger as lavouras da Lagarta-do-cartucho

Produto a base de feromônio promove uma confusão sexual, dificultando o acasalamento e consequente reprodução da lagarta

Redação com assessoria

-
A empresa de biotecnologia Provivi divulgou recentemente que seu produto para proteção das plantações contra alguns dos principais insetos invasores. teve o registro de uso aprovado no Brasil.

O produto a base de feromônio visa promover uma confusão sexual, dificultando o acasalamento e é indicado para o controle da lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda). 

Ao ser pulverizado na plantação, cria-se uma nuvem de feromônio que confunde os machos e faz com que não fecundem os óvulos das fêmeas, diminuindo a população da lagarta-do-cartucho nas lavouras brasileiras.

Segundo a empresa, esta é a primeira aprovação de um feromônio com uma formulação foliar pulverizável líquida contra a lagarta-do-cartucho. Ele marca a primeira mudança em direção a um novo conceito para o controle dessa praga.

O produto está aprovado para uso em qualquer cultura que seja atacada pela lagarta-do-cartucho.

“O produto será comercializado com a marca PherogenTM e é o primeiro de uma série de lançamentos de produtos planejados contra pragas prejudiciais. Ao adotar a tecnologia de feromônio da Provivi, os agricultores no Brasil têm uma ferramenta que permite a eles repensar a maneira de proteger suas lavouras contra as populações de insetos-prejudiciais, diz Ricardo Miranda, Líder de Negócios para Brasil e Argentina da Provivi”

Entre seus principais benefícios estão a proteção eficaz, econômica e preventiva contra a lagarta-do-cartucho.

“É gratificante registrar a primeira formulação pulverizável contra a lagarta-do-cartucho no Brasil e contribuir com uma oferta de produtos inovadores, favoráveis ao agricultor, ao consumidor e ao meio ambiente. A tecnologia da Provivi se alinha às iniciativas do governo brasileiro que vem promovendo o uso de soluções mais sustentáveis. Essas iniciativas também são visíveis no sistema regulatório, que conta com equipe especializada designada para produtos biológicos e de baixa toxicidade ”, afirma Simone Palma, Líder Global para Assuntos Regulatórios da Provivi”.

Entre os fundadores da empresa estão a Dra. Frances Arnold, vencedora do Prêmio Nobel de Química de 2018, que lidera as pesquisas ao lado dos cofundadores, o brasileiro Pedro Coelho e o alemão Peter Meinhold.

A Provivi, com sede em Santa Monica, nos EUA, tem escritórios espalhados pelo Brasil, Argentina, México, Quênia, China e Índia, e vai atuar neste segmento com a marca Pherogen. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.3%
5.2%
8.5%
3.8%
8.5%
31.9%
6.6%
10.8%
3.8%
2.8%
4.2%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp