05/04/2021 às 12h50min - Atualizada em 05/04/2021 às 12h50min

Na corrida para aumentar a imunidade, consumidores estão buscando cada vez mais por derivados de mel e própolis

Dados apontam que as vendas de derivados do mel aumentaram cerca de 30% desde o início da quarentena

Redação com assessoria
Agência Minas
Alguns setores da econômia tem sofrido bastante com o isolamento social e a diminuição de procura por alguns produtos em  supermercados, mas para a apicultura as notícias neste tempo de pandemia são cada vez mais animadoras.

Segundo dados da Federação Mineira da Apicultura, desde o início da pandemia os produtos derivados de mel tiveram aumento de 30% nas vendas. 


Segundo Cézar Ramos Júnior, apicultor de Bambuí, e presidente da Femap, o aumento da procura está ligado aos benefícios trazidos pelos produtos da apicultura. “Por causa da pandemia, as pessoas estão mais preocupadas com a saúde e têm buscado seguir uma alimentação mais saudável. Como o mel e a própolis atuam como uma espécie de antibiótico natural - que ajuda o nosso corpo a combater infecções, além de aumentar a imunidade -, o consumo dos produtos tem crescido”, explica.

Esse bom desempenho também foi sentido pelo apicultor Cristiano Carvalho, presidente da Cooperativa Nacional de Apicultura (Conap), sediada em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Ele explica que a cooperativa absorve a produção dos apicultores e, após análises em laboratório, a matéria-prima aprovada é comprada, beneficiada e exportada para diversos países. “A demanda, tanto do mercado interno quanto externo, aumentou drasticamente. Todos estão em busca de reforço para o sistema imunológico”, pontua.
 

Diversidade na produção mineira

Os apicultores de Minas tem investido na diversidade de produtos apícolas, inclusive alguns deles que só podem ser encontrados no estado. 

Um exemplo destes produtos é a própolis verde. Ela é produzida através de uma  resina removida de algumas espécies de plantas pelas abelhas, que é processada por elas com saliva e misturada à cera das colmeias.

Somente na região Central e em parte do Sul de Minas se encontram essas resinas que tem a coloração verde. O produto traz uma série de propriedades medicinais que foram estudadas por cientistas de todo o planeta.

Cézar Ramos explica ainda que no solo da região é encontrado o chamado alecrim-do-campo (Baccharis dracunculifolia), popularmente conhecido como “vassourinha”, de onde as abelhas coletam das folhas uma resina que possui clorofila. “Elas usam essa resina para manter a higiene das colmeias, por se tratar de uma espécie de antibiótico natural e evitar doenças”, detalha.



Abelha sobre alecrim-do-campo, planta típica do cerrado
Foto: GreenME Brasil
 

Outro produto apícolas específicos é o mel de Aroeira (Myracrodruon urundeuva), da região Norte de Minas Gerais, o produto tem cor bastante escura e, segundo estudos científicos, ajuda a combater inflamações no estômago.


Mel de aroeira produzido em MG
Foto: Rádio Bom Sucesso


O mel de Velame (Croton heliotropiifolius), produzido na região de Conselheiro Lafaiete, também na região Central, tem chamado a atenção dos consumidores norte-americanos e europeus por ser muito claro e ter sabor suave.


Mel de Velame do campo
Foto: Federação Mineira da Apicultura
 

Outro exemplar oriundo de Minas é Mel de Eucaliptos, como o estado tem também vastas plantações de eucaliptos, acaba produzindo uma grande quantidade de mel de eucalipto. Ele traz uma vantagem, pois como essa planta depois de certa idade não demanda qualquer tratamento químico, temos um produto de sabor muito agradável e ainda com certificação orgânica”, explica o presidente da Femap.


Minas Gerais é o 5° maior produtor do país

Os dados da Emater-MG apontam que a atividade apícola envolve cerca de 7 mil apicultores em Minas, além disso e apicultura gera mais de 42 mil empregos diretos e indiretos no estado.

O estado é
 quinto maior produtor de mel do país, com previsão de produção de 6,14 mil toneladas em 2020. Esse volume corresponde a 12% da produção nacional. Além disso, o estado ainda é o principal produtor de própolis verde - produz entre 80 e 100 toneladas por ano, o que equivale a 90% de toda a produção brasileira.

   
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.0%
6.0%
8.0%
3.2%
8.4%
30.1%
6.0%
10.8%
5.2%
3.2%
5.6%
3.2%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp