03/02/2021 às 09h43min - Atualizada em 03/02/2021 às 09h43min

Pesquisa Agrícola ajuda classe produtora a garantir potencial produtivo das cultivares de soja

Open Sky Soja apresentou resultados de trabalhos de campo e debateu temas sobre cultura da soja

Redação com assessoria
Assessoria
-
Produtores, pesquisadores e profissionais do agronegócio estiveram reunidos durante o Open SKY Soja 2021 na cidade de Sorriso, norte de Mato Grosso, para um debate sobre temas da cultura da soja e também para conhecerem os recentes resultados dos testes de produtos aplicados no campo.

Realizado pela Proteplan, empresa mato-grossense consolidada no ramo da pesquisa agro, o evento aconteceu entre os dias 27 e 29 de janeiro, seguindo os protocolos de segurança e proteção das instituições de saúde, reuniu mais de 200 participantes que foram divididos em grupos de 10 pessoas para visitar durantes os três dias de evento as estações experimentais de pesquisa.

A programação contou com 8 estações e vitrine de cultivares com 75 materiais. Os participantes formaram grupos de trabalho e realizaram tour nos stands com ensaios de fitopatologia, de entomologia, de herbologia, distribuídos em sentido horário para evitar o encontro entre participantes. “Acompanhamos os resultados a campo, em tempo real. Esses resultados vão servir para embasar os produtores, técnicos, consultores para o planejamento da próxima safra”, defendeu Fabiano Siqueri, pesquisador e CEO da Proteplan.

Ivan Pedro, sócio e pesquisador da Proteplan, explicou que o formato adotado para a realização do evento abrange desde a dessecação, escolhas de sementes e demais insumos para tratamentos da lavoura de soja, incluindo fungicidas e inseticidas para controle de pragas.

“As estações foram bem planejadas e se complementam tecnicamente. A começar pela vitrine de cultivares. Tivemos uma vitrine com 75 materiais onde o produtor pode analisar os componentes agronômicos, o ciclo dos materiais, a sanidade das cultivares e o comportamento. Principalmente, neste contexto em que estamos vivendo e também em uma safra onde as questões climáticas - temperatura e chuva - foram bastante restritivas. A parte de herbicidas e de pragas, apresentou os desafios de manejo de ervas e pragas problemáticas. Temos um complemento na área de doenças que trabalha a estratégia de manejo dos principais problemas. Também tivemos um profissional da área de tecnologia de aplicação ensinando como aplicar melhor e como trazer rentabilidade e eficiência, principalmente no controle fitossanitário”, explicou Ivan.

Todas as etapas do evento foram planejadas de acordo com as normas exigidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), referentes ao novo coronavírus. As atividades aconteceram somente no período da manhã e os participantes foram divididos em grupos de 10 pessoas.

“O grande desafio de realizar um evento como esse, além dos desafios com o ciclo da cultura, o estágio da doença, preocupação com o clima, esse ano tivemos que nos preocupar ainda mais com a segurança. O evento era para ser realizado em um dia, mas dividimos em três dias para evitar aglomeração. Organizamos as estações distantes umas das outras, limitamos o número de participantes e exigimos o uso de máscaras e álcool gel. Nos preparamos bem para esse desafio e acreditamos que foi um evento bastante seguro”, destacou Siqueri.

Filho de agricultor, o produtor rural Pablo Filipetto participou do evento acompanhado pelo filho e sobrinhos. Pablo, que planta na região de Sorriso e Diamantino, disse que é a sua primeira participação no Open SKY Soja. “Foi um evento técnico que apresentou as várias opções de cultivares de soja. Resultados interessantes sobre o controle de doenças, pragas e plantas daninhas. Além de trazer conhecimento para o produtor, também dialoga com a nossa realidade, apresentando aspectos de nossa região, as cultivares que mais se adaptam ao nosso ambiente e clima. É muito satisfatório saber que estamos produzindo alimento para o mundo todo”, contou.

“É um evento técnico, acompanhamos os resultados a campo, em tempo real. Esses resultados vão servir para embasar os produtores, os técnicos, consultores para o planejamento da próxima safra”, Siqueri.

Edição Campo Verde

Nesta quinta e sexta-feira (04 e 05), será a vez de Campo Verde - MT receber o evento. A programação acontecerá na Estação de Pesquisa da Proteplan. As inscrições são limitadas e pode ser feitas pelo link 
https://www.proteplan.com.br/.

Sobre a Proteplan

A Proteplan é uma empresa de pesquisa que realiza testes de produtos no campo. Com sede em Cuiabá, conta com estações experimentais nas cidades de Sorriso, Campo Verde e Primavera do Leste.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.2%
5.8%
8.0%
3.6%
8.0%
31.2%
6.7%
11.2%
4.0%
2.7%
4.5%
3.1%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp