18/01/2021 às 10h28min - Atualizada em 18/01/2021 às 10h28min

Soja: Elevação externa e baixo excedente doméstico mantêm preço em alta no BR

Agora, as atenções de agentes se voltam à colheita, que já foi iniciada em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Minas Gerais.

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
-
Os preços internos da soja estão em alta, influenciados pela valorização externa e pelo baixo excedente doméstico.

O Indicador ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá (PR) subiu 2,45% entre 8 e 15 de janeiro, a R$ 169,66/sc na sexta-feira, 15. O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná avançou 3,75% no mesmo comparativo, a R$ 166,97/sc de 60 kg na sexta.

No campo, o cultivo de soja está praticamente finalizado no Brasil, e a Conab estima produção nacional em 133,69 milhões de toneladas, pouco acima da esperada pelo USDA, de 133 milhões de toneladas.

Agora, as atenções de agentes se voltam à colheita, que já foi iniciada em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Minas Gerais. Entretanto, o ritmo das atividades ainda é lento, tendo em vista o cultivo tardio.

A expectativa é de que os trabalhos de campo se intensifiquem entre o final de janeiro e o começo de fevereiro.

As áreas de cultivo precoce têm registrado baixa produtividade, diante das chuvas tardias.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.7%
6.0%
7.7%
3.4%
8.1%
29.9%
6.4%
11.5%
4.7%
2.6%
6.0%
3.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp