03/12/2020 às 09h00min - Atualizada em 03/12/2020 às 09h00min

Suínos: Exportações seguem aumentando, mas preços recuam no Brasil

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
Enquanto no mercado nacional as vendas de carne suína estão lentas, o que tem resultado em quedas nos valores do setor, as exportações da proteína in natura seguem em ritmo intenso.

Conforme relatório da Secex, em novembro, foram embarcadas 76,2 mil toneladas de carne suína in natura, leve recuo de 1,6% frente a outubro, mas 32,4% acima do volume de novembro de 2019. No Brasil, a menor demanda interna por carne suína, devido ao alto patamar dos preços, tem limitado a liquidez e pressionado os valores.

Agentes do setor consultados pelo Cepea relatam que, diante da menor procura por parte do atacado, frigoríficos reduziram o ritmo de compra de novos lotes de animais para abate. Suinocultores, por sua vez, temendo quedas mais intensas nos preços nas próximas semanas, têm elevado a oferta de animais.

No mercado da carne, as cotações da carcaça e dos principais cortes suínos têm registrado quedas menos intensas. Frigoríficos, principalmente aqueles voltados para a comercialização ao mercado doméstico, vinham trabalhando com margens estreitas, devido ao preço elevado do animal e, agora, evitam realizar reajustes negativos tão intensos nos valores de venda da proteína.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disqus exige que voce se registre seu site. Voce pode fazer isso a partir de Registre-se
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp