17/11/2020 às 09h11min - Atualizada em 17/11/2020 às 09h11min

No comparativo semanal, a arroba do boi gordo subiu 3,69%, e a da vaca, 3,60%

O bezerro de ano novamente apresentou alta de 2,78% na semana sendo cotado em MT a R$2.409,73/cabeça

Redação com assessoria
IMEA MT
2º maior envio do ano: segundo a Secex, no mês de out.20 as exportações mato-grossenses totalizaram 47,94 mil Toneladas em Equivalente Carcaça (TEC). Esse volume representou um acréscimo de 15,37% no comparativo com set.20, sendo o segundo maior envio observado neste ano - atrás apenas do recorde de jul.20, quando o estado exportou 49,08 milhões de TEC. Já no comparativo anual, a variação foi positiva, mas menos intensa, de +4,20% (apesar disso, é bastante favorável, pois em 2019 as exportações deram um “boom” atípico). Após sucessivas quedas desde o início do ano, o valor pago, por sua vez, ficou cotado a US$ 3,18/kg, avanço de 1,99% ante o mês anterior. Os aumentos expressivos dos envios para a Rússia (+160,83%), Oriente médio (+28,28%) e União Europeia (+20,71%) foram os fatores que influenciaram todo este cenário, uma vez que em meses passados estavam mais contidos em suas compras e, neste, voltaram com mais ímpeto.

• No comparativo semanal, a arroba do boi gordo subiu 3,69%, e a da vaca, 3,60%. Assim, ficaram na média de R$ 264,43/@ e R$ 253,73/@, respectivamente.

• No mercado de reposição, o bezerro de ano novamente apresentou alta. Sendo assim, a média da categoria fechou em R$ 2.409,97/cab., acréscimo de 2,78% ante a semana passada.

• A escala teve acréscimo semanal de apenas 0,08 dia. Com a permanência da dificuldade de encontrar animais para abate, as programações da indústria ainda ficaram abaixo dos 5,00 dias.

• No atacado, apesar da pouca demanda, o equivalente físico (EF) seguiu em alta. Na média semanal, o indicador fechou em R$ 244,95/@, incremento de 2,73% em relação à semana passada.

• Com a alta mais expressiva da arroba do boi gordo, a relação de troca boi/bezerro subiu 1,80% ante a semana passada e ficou em 1,90 cab./cab.

CUSTOS DE PRODUÇÃO II: o COT da recria-engorda apresentou a maior alta entre os três sistemas de produção em MT no 3º tri de 2020. No comparativo anual, o acréscimo foi de 26,25%, média de R$ 172,70/@. Já no comparativo com o 2º tri de 2020, os três principais aumentos foram nos itens: aquisição de animais, que demonstrou valorização de 13,25% - elevados, principalmente, pelos altos preços dos animais de reposição como um todo; o desembolso com impostos e taxas (+10,45%) - que teve seu avanço justificado pela valorização do preço de comercialização dos animais para abate, e o gasto com financiamento (+10,38%). Este esteve atrelado ao aumento dos custeios no geral, que exigiram um maior volume de crédito para que o produtor pudesse cobrir seus custos elevados neste ano. Diante disso, as regiões que tiveram as maiores altas dos custos no período foram a oeste (+10,91%), sudeste (+11,02%), centro-sul (+6,16%) e médio-norte (+3,23%), as quais, inclusive, possuem bastante confinamento.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.1%
6.0%
8.1%
3.2%
8.5%
30.2%
6.0%
10.9%
5.2%
3.2%
5.6%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp