11/11/2020 às 09h24min - Atualizada em 11/11/2020 às 09h24min

Milho: em MT a média de preço para o estado foi estimada em R$ 60,61/sc nesta semana.

A baixa disponibilidade do grão no estado impulsionou os preços do milho

Redação com assessoria
IMEA MT
Comercialização em MT: como observado pelo mercado, os negócios com o cereal no mês passado não apresentaram avanços consideráveis para a atual safra.

No comparativo mensal, a temporada apontou progresso de 1,56 p.p., ficando estimada em 96,73% comercializada. Com isso, o que ganhou destaque foram os preços: a média para o estado foi estimada em R$ 60,61/sc.

Já para a próxima safra, apesar das incertezas quanto aos impactos da semeadura da soja no cultivo do milho 2020/21, a comercialização avançou 4,80 p.p. em relação ao mês anterior, justificado principalmente pelos preços favoráveis, que ficaram estimados à média de R$ 43,16/sc.

Por fim, na temporada 2021/22, a comercialização em MT ficou em 3,69%, valor que representou avanço de 1,66 p.p. se comparada à do mês passado. Além disso, os preços também se elevaram para os contratos futuros, ficando estimado em R$ 39,96/sc a safra 2021/22. 

• A disponibilidade restrita do grão no estado impulsionou os preços do milho em Mato Grosso, que elevaram 2,24% no comparativo semanal.

• Na CME o contrato corrente do milho operou em campo misto. No entanto, a média semanal fechou em queda de -0,22% em relação à semana passada, ficando cotada a US$ 4,06/bu.

• A demanda recuou na semana anterior e o prêmio no porto de Santos apresentou uma redução de -1,44% em relação à semana passada.

• A Base MT – CME manteve a tendência de alta e distanciou 28,26% em relação à semana passada, a diferença ficou em R$ 11,75/sc, patamar histórico.

ESCOAMENTO MENOR: Conforme os dados divulgados pela Secex, as exportações brasileiras entre os meses janeiro a outubro acumularam o volume de 25,14 milhões de toneladas. Deste modo, é visto que o ano de 2020 segue abaixo do consolidado em 2019.

Para se ter uma ideia, no acumulado do mesmo período do ano passado foram escoados 34,45 milhões de toneladas, valor 37,05% acima do visto neste ano. Em Mato Grosso, não foi diferente, o estado destinou 2,57 milhões de toneladas em outubro, redução de 44,32% ante o volume do mês anterior.

Este recuo tem reflexo também do aumento do consumo interno, que apresentou um crescimento de 25,76%, segundo a última estimativa de oferta e demanda divulgado pelo instituto.

Por fim, no que tange aos principais destinos do grão mato-grossense, a Espanha apresentou o maior embarque, com 272,60 mil toneladas escoadas, seguida pelo Irã, com 250,61 mil toneladas e Vietnã, com 220,32 mil toneladas de milho. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.1%
6.0%
8.1%
3.2%
8.5%
30.2%
6.0%
10.9%
5.2%
3.2%
5.6%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp