11/11/2020 às 09h13min - Atualizada em 11/11/2020 às 09h13min

Boi: No mercado futuro, os contratos corrente e o de mai/21 tiveram alta semanal de 6,73% o boi gordo e 2,28% a vaca gorda

Na média as cotações ficaram em R$ 291,03/@ para o boi gordo e R$ 274,43/@ a vaca gorda

Redação com assessoria
IMEA MT
CONFINAMENTO 2020: Em outubro, o Imea realizou o terceiro – e último - levantamento da intenção de confinamento para este ano. Mato Grosso apresentou um aumento de 10,74% no comparativo com o segundo levantamento, totalizando 709,93 mil animais que poderão ser confinados em todo o estado.

Contudo, este resultado ainda é 13,87% inferior em relação a 2019. As duas principais preocupações dos produtores que influenciaram tal conjuntura foram o aumento dos preços dos insumos e a valorização dos animais de reposição.

Esses dois motivos são demonstrados pela alta do custo médio diário por cabeça - que saiu de R$ 6,35 cab./dia em 2019 para R$ 9,27 cab./dia em 2020, acréscimo anual de 45,98% -, e pela alta acima de 60% nos preços dos animais para a engorda.

Este cenário também influenciou na capacidade estática do estado, que apresentou decréscimo de 11,79% ante a 2019. 

• Ainda pautado na baixa oferta de animais, o mercado de bovinocultura apresentou alta de 2,34% para o boi e de 2,20% para a vaca no comparativo semanal. Assim, ficaram na média dos R$ 255,01/@ e R$ 244,91/@, respectivamente.

• Com a pouca disponibilidade de bovinos para abate, a média das escalas apresentou decréscimo de 0,16 dia e ficou na média de 4,87 dias.

• No mercado futuro, o contrato corrente e o de mai/21 novamente subiram. Na média as cotações ficaram em R$ 291,03/@ e R$ 274,43/@, respectivamente, alta semanal de 6,73% e 2,28%, na mesma ordem.

• Com uma maior variação da arroba do boi, a relação de troca boi/bezerro apresentou um pequeno acréscimo na última semana. Sendo assim, o indicador ficou em 1,86 cab./cab., alta de 0,36% ante a semana anterior. 

CUSTOS DE PRODUÇÃO:


Imea-MT

Como já dito, a média dos Custos Operacionais Totais (COT) da cria em MT no 3º tri de 2020 totalizou R$ 130,11/@ e aumentou 2,90% no comparativo com o 2º tri. Os gastos com aquisição animal (+22,51%), impostos/taxas (+8,22%), e suplementação (+0,76%) foram os que mais influenciaram os custos desta modalidade.

Verifica-se que as principais justificativas para tal cenário foram a elevação dos preços do tourinho - o qual teve um avanço acumulado de 27,43% no terceiro trimestre do ano –, o maior preço de venda dos animais – o que aumentou a incidência de Funrural em 15,17% no ato da venda para o recriador -, e ainda, a suplementação, que, mesmo com variação mais amena ante o trimestre anterior (+0,72%), representou 21,69% de todos os gastos do produtor de cria no estado.

Diante disso, observa-se que aquelas regiões que possuem maior volume de animais de cria, como a norte, noroeste e centro-sul, foram impactadas no COT em +3,71%, +1,22% e +4,74%, respectivamente, no período.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

10.1%
6.0%
8.1%
3.2%
8.5%
30.2%
6.0%
10.9%
5.2%
3.2%
5.6%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp