07/06/2020 às 15h23min - Atualizada em 30/06/2020 às 15h23min

A pimenta nossa de todo dia

Amplamente utilizada no Brasil, confira as principais espécies e receita de conserva

Emerson Calcanhoto
Redação
-
Presença garantida na mesa dos brasileiros, a pimenta em conserva é consumida em todas as regiões do Brasil, por isso, a produção de pimenta (Capsicum spp) para uso como condimento de mesa e de produtos alimentícios vem crescendo e se demonstrando uma atividade bastante rentável.

Além disso, existem ainda aqueles cultivam a planta apenas para o consumo de sua família ou para presentear os amigos e parentes. Seja para consumo próprio ou para aumentar a renda de sua propriedade, o cultivo de pimentas é uma excelente pedida.

A planta não necessita de grande espaço, e o plantio pode ser realizado até mesmo em pequenos vasos, podem ser plantadas o ano todo. No Brasil são comumente cultivadas principalmente no centro-sul e caracterizam-se pela pungência, coloração, formato e tamanho dos frutos.  O sabor picante dos frutos provém da ação de uma substância denominada capsaicina que é acumulada pelas plantas no tecido da superfície da placenta e é liberada pelo dano físico às células quando se extraem sementes ou corta-se o fruto para qualquer fim. A importância das pimentas é atribuída às suas propriedades melhoradoras de sabor, aroma e cor dos alimentos.

O consumo apresenta vários benefícios a saúde, entre eles:

1.    Aliviar a congestão nasal;
2.    Aliviar a dor, pois libera hormônios no cérebro que são a sensação de prazer e bem-estar;
3.    Atuar como antioxidantes, prevenindo alterações nas células e câncer;
4.    Agir como anti-inflamatório;
5.    Estimular a digestão;
6.    Aumentar a libido;
7.    Favorecer a perda de peso, pois aumenta o metabolismo;
8.    Melhorar a coceira e as feridas na pele em casos de psoríase  - Fonte: tuasaúde.com
 

5 Principais espécies:

As pimentas mais cultivadas no país são:

Pimenta Dedo-de-moça

De origem brasileira, a pimenta dedo-de-moça tem sabor e aroma mais suaves, se comparada aos outros tipos. Esse é o motivo principal para seu sucesso, fazendo parte das refeições em molhos, saladas e sobremesas.

O fruto é alongado e curvo, com coloração vermelha intensa, como uma pimenta típica. Ela contém vitamina A, C e E, sendo um ótimo antioxidante — prevenindo doenças crônicas e o envelhecimento precoce.Sua pungência é média, podendo ficar ainda mais suave se retiradas as sementes.


Pimenta Biquinho

Pequena e com formato arredondado que se estreita na ponta, a pimenta biquinho se destaca por seu grau de ardência quase nulo (1.000 SHU) e seu aroma incrível. Ela agrada até mesmo quem não gosta muito de pimentas e é indicada para quem deseja começar a se aventurar nesse universo.

Fácil de cultivar, ela é fonte segura de nutrientes e substâncias como o betacaroteno, que ajuda a aumentar a imunidade do organismo.


Pimenta Malagueta

malagueta é conhecida por ser uma das pimentas mais ardidas do mundo, sendo também uma das pimentas brasileiras mais cultivadas. Muitíssimo utilizada no Nordeste, ela enriquece pratos como bobó de camarão, moqueca, vatapá e, claro, o famoso acarajé.

Seu formato é alongado, e a coloração vai do verde ao vermelho intenso, quando madura. É extremamente picante (50.000 a 100.000 SHU) e, por tal motivo, costuma ser muito temida. No entanto, quando usada moderadamente, resulta em sabores muito estimulantes.


Pimenta Cumari

Originária da América do Sul e Central, a pimenta cumari é muito apreciada no país, principalmente na região Norte. De fruto arredondado ou ovalado, sua coloração varia do amarelo ao vermelho intenso, sendo bastante picante (100.000 a 300.000 SHU) e com o final um pouco amargo.

A pimenta apresenta um aroma delicioso e é geralmente consumida em pratos do dia a dia, como arroz, feijão, carnes e ensopados, sendo responsável pelo toque especial das refeições.


Pimenta Tabasco

pimenta tabasco é uma variedade de espécies de pimenta Capsicum frutescens, assim como a malagueta. Originária da América do Norte, ela é fácil de cultivar e produz o ano todo.

Na fase jovem, são verdes, e em seguida, tornam-se amarelas, laranjas e, finalmente, atingem o vermelho escuro quando maduras.



Receitas para preparo de conserva de pimenta 

Preparamos duas receitas para auxiliar os nossos leitores preparar saborosas conservas de pimenta.
Além disso publicamos no Canal TV Terra & Negócio no youtube.com um vídeo ensinado a preparar a conserva, pode ser acessado através do link:  https://youtu.be/pG9ecP0wQ-w


Conserva em vinagre

Esse tipo de conserva apresenta menor risco de contaminação, por conta da acidez do vinagre, e permite uma combinação de ingredientes, diferente da conserva no azeite.

É possível misturar diversos tipos de pimenta no mesmo frasco e adicionar condimentos que vão além do sal, como cravo-da-índia, cominho e alho. A conserva em vinagre mantém a pimenta mais crocante e, para deixar tudo ainda melhor, o próprio vinagre ganha um sabor picante e pode ser utilizado em outras receitas.

O vinagre branco é o mais indicado, pois mantém a coloração da pimenta mesmo depois de bastante tempo.


Ingredientes

- 300 g de pimenta de sua preferência
- 300 ml de vinagre de álcool branco
- 2 colheres de sopa de sal 
- Folhas de louro a gosto 
Alho a gosto


Modo de Preparo:

Passe óleo ou azeite nas mãos para evitar que a ardência da pimenta passe para a pele. Lave e seque bem as pimentas, colocando-as em seguida na forma de camadas em um recipiente de vidro lavado e fervido. Se desejar, acrescente folhas de louro e dentes de alho para dar mais sabor à conserva. Em seguida, misture em outro recipiente o vinagre e o sal, e adicione ao vidro com as pimentas. Tampe bem e use a conserva quando desejar. 

Conserva em azeite 

É indicado que o processo de conserva seja feito por pessoas qualificadas, para que o risco seja menor e o processo de limpeza e preparação do alimento seja feito de maneira correta.

Diferente da conserva em vinagre, para conservar pimentas em azeite não pode haver mistura de variedades pois a conserva pode durar menos tempo e alterar o sabor da pimenta.

Agora que você já sabe os principais tipos de pimentas ardidas, que tal começar a se aventurar no mundo cultivo dessas incríveis especiarias?

Colaboraram o site da Plantei, o portal Tua Saúde.


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.3%
5.2%
8.5%
3.8%
8.5%
31.9%
6.6%
10.8%
3.8%
2.8%
4.2%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp