28/10/2020 às 15h39min - Atualizada em 28/10/2020 às 15h39min

Boi: no comparativo anual, a alta registrada foi de 49,97%, No mercado futuro o Boi gordo e a vaca gorda ficaram cotados a R$ 269,95/@ e R$ 267,60/@

Em Mato Grosso, a carcaça casada do boi, por exemplo, no mês de setembro teve um acréscimo de 6,54% ante a agosto deste ano.

Redação com assessoria
IMEA MT
Sustentação do atacado: a carne bovina no mercado atacadista vem apresentando valores recordes de toda sua série histórica levantada pelo Imea. Em Mato Grosso, a carcaça casada do boi, por exemplo, no mês de setembro teve um acréscimo de 6,54% ante a agosto deste ano.

Já no comparativo anual, a alta registrada foi ainda maior, de 49,97%. Apesar de o volume de compra pela proteína no mercado doméstico ter diminuído ao longo da pandemia, os auxílios emergenciais deram suporte para a maior precificação da carne. Outro fator que tem sido crucial para este cenário é a forte demanda da carne bovina pelo mercado internacional em 2020.

Esta conjuntura, inclusive, também tem sustentado a tendência altista na arroba do boi gordo. Para se ter uma ideia, no comparativo entre os preços do quilo da carcaça casada e do quilo da arroba do boi gordo, em set.20, foi observada uma diferença de 4,27%, ou de apenas R$ 0,64/@.  

• A boiada de confinamento começou a aparecer com mais representatividade, trazendo variações menos intensas para a arroba do boi e da vaca gorda. No comparativo semanal, ficaram cotados a R$ 244,94/@ e R$ 236,18/@, respectivamente.

• Apesar do aumento da oferta, a escala de abate teve alta semanal de apenas 0,11 dia, fechando na média de 5,30 dias.

• No mercado futuro, o contrato corrente e o de mai/21 tiveram alta na última semana. As variações foram de 1,66% e 3,70%, respectivamente, ficando cotados a R$ 269,95/@ e R$ 267,60/@, na mesma ordem.

• A relação de troca boi/bezerro novamente apresentou queda. Na média semanal o indicador fechou em 1,88 cab./cab, decréscimo de 0,74% ante a semana passada. 

MAIOR PROXIMIDADE ENTRE MT-SP: o diferencial de base MT-SP apresentou o segundo encurtamento consecutivo e retornou ao mesmo patamar de fev.20. Em setembro, o indicador ficou na média de -9,17%, o que representou uma variação de -1,86 p.p. ante a ago.20, além de uma diferença de - 2,61 p.p. no comparativo com o diferencial de base médio dos últimos 12 meses, que é -11,78%. O principal motivo que contribuiu para tal estreitamento foi a valorização mais intensa da arroba do boi gordo a prazo mato-grossense em relação à arroba paulista. Para se ter uma ideia, em setembro, a valorização mensal da arroba em MT foi de 11,04% e o boi ficou na média dos R$ 226,06/@ livre de Funrural. Enquanto isso, em SP a alta registrada foi de 8,76% e o boi encerrou o mês a R$ 248,89/@, também livre de Funrural. Para o mês de outubro, já se observa que o diferencial MT-SP pode apresentar um novo encurtamento, pois apenas na primeira quinzena do mês já se encontra na média de -7,51%. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.3%
5.2%
8.5%
3.8%
8.5%
31.9%
6.6%
10.8%
3.8%
2.8%
4.2%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp