20/10/2020 às 08h58min - Atualizada em 20/10/2020 às 08h58min

Na semana passada houve destaque para a arroba da vaca gorda, que teve aumento mais de 2,20%. Enquanto isso, a do boi teve acréscimo de 1,54%

No mercado futuro, os preços ainda indicam movimento altista, com valores chegando a R$ 246,84/@ para o de nov.20.

Redação com assessoria
IMEA MT
Abates: MT apresentou o segundo recuo consecutivo no abate de bovinos, agora em setembro. No mês, dados do Indea demonstraram que o estado originou 482,10 mil cabeças para abate, o que representou um decréscimo de 1,82% no comparativo mensal.

Contudo, mesmo com o avanço de 3,47% no abate de machos, o principal fator que influenciou na queda, ante a ago.20 foi a redução drástica do abate de fêmeas, de 12,47%. As regiões que mais contribuíram para este decréscimo na quantidade de vacas abatidas no período foram: a nordeste, a noroeste e a médio-norte, com quedas de 29,31%, 27,89% e 17,24%, respectivamente.

Mesmo com esta queda mensal, verifica-se que o resultado do terceiro trimestre (jul-ago-set) deste ano é aquele com maior quantidade de cabeças abatidas em 2020, demonstrando uma certa recuperação em relação ao momento crítico da pandemia. Mas é válido destacar que não é tão positivo assim, pois ainda é 5,17% inferior ao volume do mesmo período de 2019.

• Seguindo no movimento de alta, na semana passada houve destaque para a arroba da vaca gorda, que teve aumento mais expressivo, de 2,20%. Enquanto isso, a do boi apresentou acréscimo de 1,54% no mesmo período.

• No mercado de reposição, produtores relatam a forte procura, porém ainda há pouca oferta de animais. Com isso, o bezerro de ano apresentou alta de 1,16% ante a semana passada, fechando na média de R$ 2.186,14/cab.

• A escala de abate continuou em queda, no comparativo semanal, com um recuo de 0,51 dia. Assim, encerrou a semana na média de 5,19 dias.

• No mercado do atacado, o equivalente físico (EF) teve acréscimo de 2,15% em relação à semana passada. Sendo assim, a média ficou cotada a R$ 216,78/@.

PREÇOS FUTUROS: o mercado futuro, além de ser uma ferramenta de gestão de risco ante as oscilações da arroba, também serve como um indicativo do “sentimento” do mercado nos próximos meses. Assim, para analisar a tendência para a arroba mato-grossense, foi retirado o diferencial de base médio entre os preços da arroba de MT-SP de 2020, de -11,32%.

Diante disso, foi verificado que até os contratos do fim do ano, os preços ainda indicam movimento altista, com valores chegando a R$ 246,84/@ para o de nov.20. No entanto, o mesmo otimismo não permanece os contratos de menor liquidez, que são do início do ano.

A partir de abr.21, já se observa retomada nos preços dos contratos futuros, atingindo o valor de R$ 227,91/@ em mai.21. Este, por sua vez, ficaria 29,81% maior do que foi em mai.20. Com isso, nota-se que os preços futuros dos contratos de grande liquidez (mai-out) não indicam recuo de patamares, permanecendo comercializados acima de R$ 225,00/@.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.3%
5.2%
8.5%
3.8%
8.5%
31.9%
6.6%
10.8%
3.8%
2.8%
4.2%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp