09/10/2020 às 08h40min - Atualizada em 09/10/2020 às 08h40min

Citros: Preço da tahiti dispara; média da pera em setembro é a maior da série para o mês

Redação com assessoria
CEPEA/Esalq
Os preços da lima ácida tahiti dispararam nesta semana, impulsionados pela baixa disponibilidade e pela demanda aquecida, favorecida pelo período de início de mês e pelo calor intenso no estado de São Paulo.

Assim, a média está em R$ 79,26/cx de 27 kg, colhida, alta de 37% em relação à semana passada. Em setembro, os preços da fruta oscilaram com certa força, mas as quedas prevaleceram, diante da dificuldade no repasse dos preços por parte dos compradores.

A média da variedade no mês passado foi de R$ 71,48/cx de 27 kg, colhida, recuo de 16% frente à de agosto, mas alta de 14% se comparada à de setembro/19, em termos nominais. Para a laranja pera, as cotações seguem em alta neste início de outubro no mercado in natura, movimento que vem sendo observado desde julho.

Segundo colaboradores do Cepea, ainda que a participação de variedades tardias esteja aumentando, no geral, a oferta está restrita, ao passo que o consumo vem crescendo com força, devido às altas temperaturas. Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a pera registrou média de R$ 35,09/cx de 40,8 kg, na árvore, valorização de 2,5% frente à semana anterior.

Em setembro, especificamente, a pera teve média de R$ 32,78/cx de 40,8 kg, na árvore, aumento de 9,2% em relação à de agosto e de expressivos 68% sobre a de setembro de 2019, em termos nominais. Trata-se, também, da maior média nominal para um mês de setembro, considerando-se toda a série do Cepea, iniciada em outubro de 1994.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Se você é produtor rural, qual a sua principal atividade agrícola?

11.3%
5.2%
8.5%
3.8%
8.5%
31.9%
6.6%
10.8%
3.8%
2.8%
4.2%
2.8%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp